Simule e contrate
logo

G1


Artista mostra o que vem produzindo em parceria com artistas como Fernanda Takai, John Ulhoa e Mateus Estrela. Apresentação será nesta quarta, 17, às 19h30. O cantor e compositor paraense Arthur Nogueira apresenta na noite desta quarta-feira (19) suas novas canções, fruto de parceria com artistas como Fernanda Takai, John Ulhoa e Mateus Estrela. O encontro, que combina show e bate-papo, será às 19h30, na Casa das Artes, em Belém. A entrada é franca. “Ao todo, produzi cinco canções, com a colaboração de artistas com os quais nunca havia trabalhado, não só parceiros de composição, mas também músicos e produtores musicais”, conta Nogueira, que foi selecionado no Prêmio de Produção e Difusão Artística 2019, realizado pelo Governo do Pará por meio da Fundação Cultural do Pará (FCP), e esteve nos últimos meses dedicado a compor e gravar canções inéditas. O primeiro single, "Pontal", é uma parceria com a Fernanda Takai e foi lançado no dia 7 de fevereiro. A canção teve a produção musical dividida entre John Ulhoa e o STRR - o pseudônimo de Mateus Estrela, paraense, que lançou no ano passado seu primeiro EP de música eletrônica, chamado "Low Profile". John é mineiro, integrante do Pato Fu, que produziu não só todos os álbuns da banda como também o álbum "Onde brilhem os olhos seus" (2007), primeiro solo da Fernanda Takai, gravado em homenagem à Nara Leão. O próximo single do novo projeto de Arthur se chama "Salvador", e será lançado depois do carnaval. A canção é uma composição de Nogueira, produzida por STRR. Assim como os próximos singles, ela foi gravada em Belém. A faixa tem a participação do Lucas Estrela, na guitarra, e também do Leo Chaves, no baixo, que é integrante da banda Joana Marte. , vou apresentar em primeira mão todas as canções que produzi pelo Prêmio, antes mesmo do lançamento. Quem comparecer ao auditório da Casa das Artes vai não só ouvir as faixas primeiro como também saber como foram os processos de composição, arranjo, gravação etc. “Nesse bate-papo musical, vou apresentar em primeira mão todas as canções que produzi pelo Prêmio, antes mesmo do lançamento. Quem comparecer ao auditório da Casa das Artes vai não só ouvir as faixas primeiro como também saber como foram os processos de composição, arranjo, gravação etc”, convida Arthur. Serviço Bate-papo musical com Arthur Nogueira, nesta quarta-feira, 19, às 19h30, no auditório da Casa das Artes (Praça Justo Chermont, 236). Entrada gratuita.

Confira principais destaques do telejornal desta terça-feira, 18 de fevereiro de 2020. Confira principais destaques do telejornal desta terça-feira, 18 de fevereiro de 2020.

Acidente foi na altura do km 748 da BR-153 em Talismã e não deixou feridos. No começo da noite, carga terminou de ser removida. Pista da BR-153 precisou ser interditada enquanto soja era retirada Defesa Civil de Talismã/Divulgação Um caminhão bitrem carregado de soja tombou na BR-153 no final da tarde desta terça-feira (18). O acidente foi na altura do km 748, na região de Talismã, sul do estado. Não houve feridos no acidente, mas a pista precisou ser interditada nos dois sentidos porque a soja ficou espalhada pela rodovia. A Defesa Civil de Talismã informou que a suspeita é que o acidente tenha ocorrido porque o motorista teve dificuldade para frear. Um grande congestionamento se formou enquanto a carga era removida. Um trator foi utilizado para fazer o transbordo da soja. No começo da noite a limpeza da pista terminou e o trânsito foi liberado. Como havia uma fila muito grande, equipes ficaram no local para controlar o trânsito. Veja mais notícias da região no G1 Tocantins.

A atração trará aulas gratuitas de danças de diversos ritmos para o público local. Centro de Arte e Cultura irá receber o CarnaZumba em Ferraz de Vasconcelos Aurélio Alves/ DeCom Ferraz. A Secretaria de Cultura de Ferraz de Vasconcelos realizará nesta quarta e quinta-feira (19 e 20), o CarnaZumba, com aulas de danças gratuitas de diversos ritmos para todos os públicos. Em alusão às festividades de carnaval, o evento será dividido em dois pontos da cidade. Na quarta-feira, as aulas serão no Centro de Arte e Cultura (CAC), das 9h30 às 11h, com os professores Keylla Cristina e Flávia Faustino. Já das 15h às 17h, o evento será no Centro de Arte e Esporte Unificados (CEU), com a professora Keylla Cristina. Na quinta-feira, as aulas serão novamente no CAC, das 16h às 19h, com o professor Tiago Santos. Segundo a secretaria, o objetivo do evento é oferecer lazer e incentivar a prática de exercícios físicos no carnaval. O CAC está localizado na Avenida Brasil, 966, Centro e o CEU na rua Francisco Sperandio, Cidade Kemel.

Militares fizeram buscas no mar e com helicóptero e também a pé pela orla. Bombeiros realizam buscas na orla de Cruz das Almas, em Maceió, AL, por homem que desapareceu no mar Divulgação/Corpo de Bombeiros de Alagoas Bombeiros procuraram durante a tarde e a noite desta terça-feira (18) uma pessoa que desapareceu depois de entrar no mar de Cruz das Almas, em Maceió. Por causa da condição de visibilidade, as buscas com aeronave e embarcação serão retomadas na manhã de quarta (19). O Corpo de Bombeiros não informou se a vítima de afogamento é um homem ou uma mulher. Segundo os bombeiros, a vítima foi vista entrando no mar e não retornou para a praia. Ela deixou pertences com uma pessoa na praia. Ao ser acionado, o Corpo de Bombeiros deslocou uma equipe de guarda-vidas, unidade de atendimento pré-hospitalar e a aeronave Falcão-05 para o local do desaparecimento. Enquanto a visibilidade não estava comprometida, o helicóptero Falcão-05 realizou buscas aérea e os guarda-vidas, no mar. Ao anoitecer, por causa das condições de visibilidade, as equipes retornaram para a base. Durante a noite, bombeiros continuaram as buscas ao longo da orla. Bombeiros buscam homem que desapareceu no mar de Cruz das Almas, em Maceió, AL Divulgação/Corpo de Bombeiros de Alagoas Ponto em que homem desapareceu no mar de Cruz das Almas, em Maceió, AL Divulgação/Corpo de Bombeiros de Alagoas Homem desapareceu no mar de Cruz das Almas, em Maceió, AL Divulgação/Corpo de Bombeiros de Alagoas Veja mais notícias da região no G1 Alagoas

De acordo com bombeiros, homem 'teve surto psicótico'. Prédio foi isolado; situação durou quase 3h. Esquadrão de Bombas da Polícia Militar atende ocorrência que filho mantém a própria mãe como refém no DF TV Globo/Reprodução Um homem, de 35 anos, manteve a própria mãe refém na noite desta terça-feira (18), na Asa Sul, em Brasília. De acordo com o Corpo de Bombeiros, "o homem estava em surto psicótico". A situação durou quase 3h e a área do prédio foi isolada. Os militares precisaram serrar a janela do apartamento para retirar a mulher de dentro imóvel. Ela foi atendida pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), sem ferimentos aparentes. Depois que a mulher saiu, os policiais invadiram o apartamento e renderam o rapaz. Ele estava em uma outra peça da casa. Mãe se trancou no quarto Policiais serraram janela do apartamento para retirar mulher que era feita refém pelo filho TV Globo/Reprodução De acordo com a PM, não é a primeira vez que a corporação atende a um chamado no local. O pai do homem que estaria em surto contou que, no final da tarde, o filho começou a quebrar objetos da casa. Assustada, a mãe se trancou em um quarto e chamou a polícia. Enquanto isso, o pai disse que tentou acalmar o filho. Quando a polícia chegou, o pai saiu e deixou a porta aberta. Quando os militares foram entrar, o homem em surto pegou uma faca. Segundo a PM, uma arma de choque – teaser – foi usada para conter o homem. Por volta das 21h, depois de libertar a mãe que permanecia trancada em um quarto, os policiais invadiram o apartamento e renderam o homem. Leia mais notícias sobre a região no G1 DF.
Corpo de Bombeiros foi acionado porque há gente dentro do veículo, que pode estar energizado. Uma árvore caiu em uma de um carro e arrastou a fiação na avenida Cavalheiro Nami Jafet, em frente à rua Ângelo Cuzziol, na Vila Industrial, em Mogi das Cruzes, na noite desta terça-feira (18). O Corpo de Bombeiros foi acionado e, às 21h, esperava pelos técnicos da EDP para suspender a rede elétrica. Existe a possibilidade de ter gente dentro do carro. O local ficou sem energia elétrica.

Raro modelo foi destruído por incêndio nas ruas do principado. O italiano Max Biaggio filmou esportivo italiano em chamas. Ferrari F40 pega fogo em Mônaco Reprodução/Instagram/Max Biaggi Uma rara Ferrari F40 pegou fogo em Mônaco nesta terça-feira (18). O incêndio, ainda de causas desconhecidas, foi replicado nas redes sociais, mas o ex-piloto de MotoGP, o italiano Max Biaggi, foi um dos que flagrou o carro em chamas nas ruas do principado. Initial plugin text A reportagem está sendo atualizada Max Biaggi mostrou incêndio da Ferrari F40 em seu Instagram Reprodução/Instagram/Max Biaggi Ferrari F40 teve sérios danos após incêndio Reprodução/Instagram/Max Biaggi
Iniciativa encoraja crianças a contar o que viram e ajuda polícia a esclarecer casos. Em quatro ocorrências, o depoimento dos menores acompanhados pelo projeto ajudaram a solucionar o caso. IGP e BM ajudam na recuperação de crianças que testemunharam crimes com ecoterapia Um projeto de ecoterapia, criado pelo Instituto Geral de Perícias em parceria com a Brigada Militar do Rio Grande do Sul, busca ajudar na recuperação emocional de crianças que foram testemunhas de crimes. As sessões com os cavalos acontecem em uma pista de treinamentos da polícia montada em Porto Alegre. A terapia com os animais começou em 2017 e, desde o segundo semestre do ano passado, os encontros passaram a ser mensais. Acostumados a fazer o policiamento nas ruas, no local, os cavalos ganham uma nova função. “O momento que as crianças passam aqui trabalha várias questões emocionais, fortalece a autoestima. Estar com um animal de grande porte e vencer obstáculos torna a criança mais forte”, diz a médica legista e psiquiatra Angelita Maria Ferreira Machado Rios. As crianças assistidas são testemunhas de crimes brutais, como casos de violência doméstica. Para a polícia, o que elas viram é prova fundamental para punir os culpados. Mas por causa dos traumas, nem sempre conseguem contar tudo o que viram. Em pelo menos quatro casos, o depoimento de crianças acompanhadas no projeto foi fundamental para esclarecer a autoria de crimes. Os resultados foram tão positivos que as equipes decidiram estender o atendimento para as crianças por um ano, depois do inquérito finalizado. “Qualquer pessoa que lida com animal se sente mais relaxado, e para busca, resgate de fatos que têm acontecido com essas crianças, é muito importante o relaxamento”, diz o tenente-coronel e comandante do 4º Regimento de Polícia Montada, José Carlos Pacheco Ferreira. “O trabalho a médio e longo prazo proporciona quebrar o ciclo de violência que elas passaram. Ao longo do tempo, esse trabalho permite uma estrutura melhor da criança e elas passam a ter esperança, passam a ter objetivo. Acaba fornecendo um trabalho de futuro”, completa.
O acidente foi no perímetro urbano da BR-153. Testemunhas disseram que o caminhoneiro invadiu a pista contrária. Um motociclista morreu após ser atingido de frente por um caminhão na BR-153. O acidente foi na área urbana de Paraíso do Tocantins no começo da noite desta terça-feira (18). Testemunhas disseram que o caminhoneiro invadiu a pista contrária. Ele fugir sem prestar socorro. O corpo da vítima foi levado para o Instituto Médico Legal. O homem portava documentos, mas como a família ainda não foi localizada, o nome dele não foi divulgado. A pista chegou a ser parcialmente interditada em função do acidente, mas foi liberada logo em seguida. Equipes da Polícia Rodoviária Federal e da Polícia Militar fazem buscas na região para tentar localizar o motorista. Veja mais notícias da região no G1 Tocantins.
Ao TCU, Ministério da Economia disse que perícias estão paradas porque o INSS ainda não elaborou a lista com os benefícios que devem ser revistos. INSS ainda não iniciou pente-fino para combater fraudes em benefícios No INSS, mais de um ano depois de publicar a medida provisória do pente-fino, o governo ainda não conseguiu fazer as perícias médicas para identificar possíveis irregularidades em benefícios. A estimativa era gerar uma economia de cerca de R$ 10 bilhões. A promessa do governo era fazer uma varredura nos benefícios pagos pelo INSS, combater as fraudes. No fim de 2019, ao fazer uma auditoria na área, o Tribunal de Contas da União questionou o Ministério da Economia sobre o andamento das perícias médicas do pente-fino do INSS e descobriu que elas ainda nem começaram a ser feitas. Ao TCU, o ministério informou que “no momento, ainda não foram selecionados pelo INSS os benefícios que deverão ser convocados para fins de realização do processo de revisão, consequentemente, ainda não foram desenvolvidas atividades periciais relacionadas ao programa de revisão”. Ou seja, as perícias estão paradas porque o INSS ainda não entregou a lista com os benefícios que devem ser revistos. Quando o presidente Jair Bolsonaro assinou a medida provisória em janeiro de 2019, a estimativa do governo era gerar uma economia de quase R$ 10 bilhões em um ano, com o pente-fino em pagamento de benefícios suspeitos de irregularidades ou que estavam há mais de seis meses sem perícia. Mas, até dezembro, o governo não atingiu nem metade dessa meta. Segundo o balanço mais recente do INSS, a economia foi de R$ 4,3 bilhões, 261 mil benefícios foram cancelados – nenhum dependia de perícia. Foram encontrados casos de pessoas já falecidas e até de funcionários públicos que recebiam indevidamente. O Ministério da Economia afirma que no caso da lista de benefícios de prestação continuada, pagos a idosos e a deficientes de baixa renda, quer fazer todas as partes do processo ao mesmo tempo, e que “a implementação dessa mudança depende de alteração normativa, que precisa ser aprovada por diferentes ministérios”. Já em relação a outros benefícios por incapacidade, o ministério informou que “o INSS disponibilizou seleção preliminar daqueles passíveis de revisão. Porém, a revisão ainda não pôde ser iniciada, pois há um último sistema operacional a ser finalizado” e que “até o final do ano seja concluída a revisão dos cerca de 170 mil benefícios identificados pelo INSS”.

Neste ano, universidade ofereceu 709 vagas para 47 cursos de graduação. Resultado saiu dois meses do vestibular ser aberto. Resultado dos aprovados saiu nesta terça-feira (18). Carol Pimenta/TV Sudoeste A Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (Uesb) divulgou, nesta terça-feira (18), a lista de aprovados do vestibular 2020. Ao todo, a universidade ofertou 709 vagas para os 47 cursos de graduação (22 para licenciatura e 25 para bacharelado), no primeiro período letivo de 2020 e mais 477 vagas para o segundo período. A lista com os aprovados pode ser vista no site da Uesb. O resultado saiu dois meses do vestibular ser aberto. As provas foram realizadas nos dias 2 e 3 de fevereiro. Na ocasião, os candidatos passaram por provas objetivas e uma redação.Os aprovados vão estudar Veja mais notícias no G1 Bahia.

Assista aos vídeos do telejornal com notícias do Centro-Oeste de Minas e Alto Paranaíba. Assista aos vídeos do telejornal com notícias do Centro-Oeste de Minas e Alto Paranaíba.

Um dos motoristas ficou preso nas ferragens e foi socorrido. Acidente na Dom Pedro I deixou um motorista ferido na tarde desta terça-feira (18) Divulgação/ Rota das Bandeiras Uma colisão entre dois caminhões deixou um ferido na tarde desta terça-feira (18) na Dom Pedro I, em Atibaia (SP). De acordo com a concessionária que administra a via, o acidente aconteceu por volta das 15h30 no km 71, sentido Campinas. Um dos veículos ficou atravessado na pista, e deixou a faixa da esquerda interditada no final da tarde. Um dos motoristas ficou preso nas ferragens e foi socorrido com ferimentos moderados. O outro não teve ferimentos e passa bem. Acidente entre caminhões deixa um ferido na Dom Pedro

Dona do animal de Sorocaba fez homenagem nas redes sociais para 'Alê - Aleijadinha'. Vira-lata era conhecida por incentivar adoção de animais. Cadela usou fantasia de Globeleza Patrícia Alcolea/Arquivo pessoal Morreu nesta terça-feira (18) a cadela "Alê - Aleijadinha", que ficou conhecida na internet por estimular junto com a dona a adoção de animais. A confirmação foi publicada nas redes sociais pela publicitária Patrícia Alcoléa, de Sorocaba (SP). A cadela paraplégica viralizou na internet com ações temáticas. Em 2016, por exemplo, uma paródia sobre a "Globeleza" fez com que a vira-lata ficasse conhecida. No embalo de "Alêbeleza", as cenas reproduziram cenas parecidas das usadas em vinhetas da emissora e com uma fantasia colorida feita pela família. A história de superação da Alê também repercutiu nas redes depois que ela foi resgatada da rua e recebeu uma cadeira de rodas feita pelo pai de Patrícia. 'Aleijadinha' reproduz 'Globeleza' em vídeo para incentivar adoção Segundo o relato da dona, a vira-lata foi vítima de um tumor e estava com dificuldades para respirar. O último registro foi feito no Parque das Águas, em Sorocaba, uma região com aves, lago e com gramado. "Sabendo que a possibilidade de ela ir embora era grande, fiz questão de levá-la para cheirar uma graminha, sentir ar puro, relaxar. A Alê ensinou a mim e minha família que devemos aproveitar cada minuto dessa vida, cada detalhe, porque, olha, enquanto esteve com a gente, ela realmente aproveitou", escreveu. Cadela de Sorocaba ficou conhecida por ações na web Reprodução/Facebook ‘Aleijadinha –Alê’ "Alê" ganhou uma segunda chance ao ser encontrada pela irmã da publicitária se arrastando em uma rodovia, debilitada e sem o movimento das patas traseiras. Em meio a machucados e sem os movimentos, a cachorrinha foi encaminhada para dois veterinários. Com uma nova família e recuperada dos ferimentos, Alê enfrentou a fase de fisioterapia. A família se desdobrou para zelar pelo bem-estar da Alê e dos outros animais da casa. Segundo Patrícia, além da cadeira de rodas especial, ela precisava usar fraldas, consequência de ter perdido o controle das fezes e urina. Cadela fez fisioterapia durante recuperação Fernanda Cerioni/Arquivo pessoal Veja mais notícias da região no G1 Sorocaba e Jundiaí

Pancada de chuva nesta segunda-feira (17) deixou ruas alagadas e árvores caídas na cidade. Previsão é de mais precipitação no Centro-Oeste de Minas. Asfalto da Rua Celso Charuri cedeu e prefeito disse que ponte será construída Prefeitura de Pará de Minas/Divulgação O registro de mais chuva em Pará de Minas, nesta segunda-feira (17), deixou ruas alagadas e árvores caídas. O Bairro Senador Valadares foi um dos pontos mais afetados e uma ponte deverá ser construída na área. Na região, o asfalto da Rua Celso Charuri cedeu onde a via cruza com o Córrego Água Limpa. A rua já estava interditada desde final de janeiro, também por conta das fortes chuvas registradas na cidade. Segundo o prefeito Elias Diniz (PSD), uma ponte terá que ser construída no local. “Já temos o decreto de situação de emergência e isso vai nos permitir fazer obras em caráter de emergência. A ponte poderá ser concluída em aproximadamente três meses”, afirmou. Elias também destacou que a chuva causou transtornos na comunidade de Matinha. “A estrada foi muito afetada, barrancos cederam e árvores caíram. Em Matinha e Mata dos Pimentas, algumas lagoas transbordaram e a água veio descendo pelo Ribeirão Paciência até a área central de Pará de Minas”, explicou. Servidores da Prefeitura trabalharam na limpeza dos estragos causados pela chuva Prefeitura de Pará de Minas/Divulgação A Avenida Presidente Vargas ficou alagada durante a chuva. Servidores da Prefeitura realizaram a limpeza da via. O Executivo enfatiza que ações preventivas estão sendo feitas para evitar problemas com as chuvas. A população deve continuar alerta, pois segundo o climatologista Ruibran dos Reis, estão previstas incidências de pancadas de chuva previstas para a região Centro-Oeste de Minas. “A previsão é de pancadas de chuvas isoladas até sexta-feira. Esta condição é explicada devido ao calor associado à disponibilidade de umidade que deverá firmar nuvens e ocorrência de chuvas, típicas nesta época do ano”, explicou Reis.

Assista aos vídeos do telejornal com as notícias do Triângulo Mineiro e Alto Paranaíba. Assista aos vídeos do telejornal com as notícias do Triângulo Mineiro e Alto Paranaíba.

Nesta segunda-feira (17), pai se ofereceu para atuar como auxiliar de perícia e liberar o corpo do próprio filho. Subsecretário disse que o Estado vai fazer concurso para contratar funcionários. Problemas em SML no ES, geram demora de até 10h para liberar corpo As condições precárias no Serviço Médico Legal (SML) de Colatina, no Noroeste do Espírito Santo, continuam causando transtornos a familiares que tentam liberar corpos de vítimas. Por causa da falta de funcionários, parentes tiveram que esperar mais de dez horas, enquanto outros se ofereceram para atuar como auxiliares de perícia. Nesta terça-feira (18), não havia motorista no local. Na segunda-feira (17), o agente penitenciário Gesse Barcelos foi até o SML para liberar o corpo de filho, Breno Pereira da Silva, de 22 anos, que morreu baleado no domingo. O jovem chegou a ser socorrido, mas morreu no hospital. Chegando ao SML, Gesse acabou se voluntariando para atuar como auxiliar de perícia. “Eu cheguei mais cedo para ver se meu filho já estava liberado, porém não tinham pessoas para fazer esse serviço que estou fazendo agora no momento. E não é muito fácil, porque é meu filho, né?”, disse. Gesse precisou participar da liberação do corpo do filho, em Colatina Reprodução/ TV Gazeta Além disso, a falta d’água na unidade agravou a situação. Alguns parentes estavam esperando há mais de dez horas pela liberação dos corpos. “E aí, como vai ter um velório digno para a pessoa se não está tendo um apoio do Estado? Deveria ter funcionário, isso não é função da família”, lamentou a microempreendedora Elicássia Faria. Por causa da situação, o velório de Breno teve que ser mais curto e o velório foi adiantado. "Mas a gente pode ver o corpo", disse o tio, Israel Barcelos. A situação ficou assim depois que três profissionais foram exonerados em dezembro. Dois deles eram motoristas. Nesta terça-feira (18), SML estava sem motorista Reprodução/ TV Gazeta Cachoeiro Em Cachoeiro de Itapemirim, no Sul do Estado, as famílias estão enfrentando problemas parecidos. Depois de perder um familiar, parentes foram informados que não havia perito no local e que eles precisariam esperar até quinta-feira (20). Para acelerar a liberação, a família do auxiliar de serviços gerais Adenilton Almeida de Souza optou por encaminhar o corpo para Vitória. A vítima morreu em um acidente de moto. “Queremos enterrar logo. Não vai adiantar nada, não vai trazer a vida de volta. Eu não concordo com uma situação dessa”, lamentou o pai, João José de Souza. Além de Adenilton, outros dois corpos aguardavam liberação. A polícia garantiu que todos seriam encaminhados para a capital, no rabecão e sem custos. Concurso O subsecretário de Segurança Pública, Guilherme Pacífico, disse que o Estado vai fazer concurso, mas especificou o prazo. “Passamos quatro anos sem nenhum tipo de concurso, sem entrada de novos servidores, então o Estado está se preparando para se recompor, contemplando um DPJ que atenda estrutura de plantão, estrutura de perícias locais, estrutura de SML. É um desafio que está em curso, que a gente pretende fazer até o término do nosso governo”, disse. Além disso, a Polícia Civil disse que tem um projeto para padronizar os Serviços Regionais de Polícia Técnico-Cientítica, o que inclui os Serviço Médico Legal. Sobre o concurso público citado pelo subsecretário, o processo prevê 173 vagas, incluindo vagas para médico-legista e para auxiliar de perícia médico-legal. Veja o plantão de últimas notícias do G1 Espírito Santo

Caso foi em 12 de outubro e vídeo mostra GCM de Itapecerica da Serra atirando nos ambulantes que pararam o carro para abastecer. Advogado do guarda disse que vai esperar decisão do Ministério Público para se pronunciar. Família de ambulantes mortos por GCM em Itaquaquecetuba fazem ato por prisão do agente Familiares dos dois ambulantes assassinados por um guarda municipal de Itapecerica da Serra realizaram uma manifestação em frente do Fórum de Itaquaquecetuba nesta terça-feira (18) pedindo a prisão do indiciado. O caso aconteceu em outubro do ano passado. O indiciado estava com o amigo também GCM quando foram roubados em um posto de combustíveis na rodovia Ayrton Senna. Houve troca de tiros e o GCM atirou nos três ambulantes Rodinei Alves dos Reis, de 33 anos, e os amigos Bruno Nascimento Souza, de 32 anos, e Kaue Oliveira Francisco, de 21 anos, Rodinei e Bruno morreram. Kaue também foi baleado, agredido e chegou a ser preso por suspeita de participação no assalto, mas depois foi solto. A mulher de um dos agentes também morreu na ação. Os manifestantes utilizam cartazes e a voz para manifestar a indignação em frente ao Fórum de Itaquaquecetuba, a fim de chamar a atenção da promotoria. “Está tudo comprovado que o GCM assassinou os nossos amigos. E a gente vai ficar nessa até a gente conseguir a verdadeira justiça. O Cauê não tem força para estar aqui. Acabou a vida dele. Ele não tem força para sair de casa. Ele foi enterrado junto com os meninos”, diz Diego Nunes Gomes. Os suspeitos do assalto aos guardas estão na cadeia. Um deles foi preso um dia depois do crime. O outro foi preso pela Polícia Militar em janeiro. O guarda foi indiciado por duplo homicídio, uma tentativa, e abuso de autoridade, mas responde ao processo em liberdade. O inquérito já foi concluído pelo Setor de Homicídios e Proteção à Pessoa de Mogi das Cruzes e encaminhado ao Fórum de Itaquaquecetuba. O advogado que representa o GCM Adriano Borges Rodrigues disse que não vai se posicionar, espera a decisão do Ministério Público. Manifestantes levaram cartazes e gritaram em frente ao Fórum, pedindo prisão de GCM indiciado pela morte dos ambulantes. Reprodução/TV Diário Agora a família quer saber quais serão os próximos passos e entender porque o GCM que deu os tiros continua solto mesmo depois do indiciamento. “Ele deveria estar preso, porque quando a polícia pega, eles prendem. Então por que não prendeu o GCM? Estamos há quatro meses sem respostas”, diz a tia do Rodinei, Maria Célia dos Reis Fagundes. No fórum, um promotor de justiça recebeu a advogada dos ambulantes assassinados e representantes da família. A mãe do Rodinei, Cleusa Cavalcanti dos Reis, ainda se emociona ao falar do filho morto na ação. "Eu sei que nada vai trazer ele de volta. Mas para eu ficar mais conformada, eu quero ver ele atrás das grades”, ressalta. O lado da polícia O delegado Rubens José Ângelo, que conduziu o inquérito do caso, explica que a decisão da polícia diz que aguardou todos os laudos periciais, e indiciou o guarda. “O guarda ele não fugiu da cena do crime, ele apresentou a ocorrência, ele colaborou com as investigações, ele apresentou a arma, ele não ameaçou testemunhas, não apagou prova”, diz. Ainda de acordo com o delegado, o GCM se encontra afastado administrativamente do cargo e foi devidamente indiciado. O delegado diz ainda que segundo suspeito do crime, que está preso, confirma que participou do assalto, mas diz que estava com uma arma de brinquedo. “É um fato totalmente isolado, que não corrobora com as provas. Ele está preso na cadeia pública de Mogi das Cruzes. Já finalizei e solicitei a sua prisão preventiva, que deverá sair nos próximos dias”, detalha.

Ele tentava atravessar a rodovia quando bateu em um carro, na tarde desta terça-feira (18). Acidente adolescente BR-365 em Patrocínio Corpo de Bombeiros/Divulgação Um adolescente, de 16 anos, morreu em um acidente envolvendo um carro e uma moto na BR-365, em Patrocínio, na tarde desta terça-feira (18). De acordo com o Corpo de Bombeiros, a vítima conduzia uma moto em uma estrada vicinal e bateu com o carro, que seguia na rodovia no sentido Patos de Minas-Patrocínio. A motocicleta tentava atravessar a BR-365 no momento do acidente. Ainda segundo os Bombeiros, o adolescente morreu no local. O motorista do carro, que não teve o sexo e nem a idade revelados, não ficou ferido.

Veja os vídeos do telejornal com as notícias do Tocantins. Veja os vídeos do telejornal com as notícias do Tocantins.

Currículos devem ser entregues até quarta-feira (19). PAT disponibiliza 16 vagas temporárias de agente de tráfego Reprodução/Rede Amazônica Acre O Posto de Atendimento ao Trabalhador (PAT) de Bertioga, no litoral de São Paulo, está com 16 vagas temporárias para agente de tráfego. Os interessados têm até quarta-feira (19), às 14h, para entregar o currículo. Em seguida acontecem as entrevistas. O trabalho temporário é de 12 dias e começa na quinta-feira (20). Os candidatos devem ter idade entre 20 e 40 anos. A vaga é destinada também apara aqueles que procuram o primeiro emprego. A empresa busca pessoas habilitadas no mínimo com a categoria A e ensino médio incompleto. Os interessados devem ir até o Espaço Cidadão Centro, localizado na Avenida Anchieta, 392, levando os documentos pessoais (Carteira de trabalho, PIS, RG e CPF). Os atendimentos são realizados das 9h às 16h. Para mais informações, os candidatos devem ligar para o telefone (13) 3319-9700.

Quando o presidente Jair Bolsonaro assinou a Medida Provisória em janeiro do ano passado, a estimativa do governo era gerar uma economia de quase R$ 10 bilhões em um ano. Até dezembro, no entanto, economia foi de R$ 4,3 bilhões. INSS ainda não iniciou pente-fino para combater fraudes em benefícios Mais de um ano depois de o governo publicar a Medida Provisória do pente-fino do INSS, nenhuma perícia médica extraordinária foi feita pelo programa para revisar possíveis benefícios pagos irregularmente. A promessa do governo era fazer uma varredura nos benefícios pagos pelo INSS, combater as fraudes. No fim do ano passado, ao fazer uma auditoria na área, o Tribunal de Contas da União (TCU) questionou o Ministério da Economia sobre como estava o andamento das perícias médicas do pente-fino do INSS e descobriu que elas ainda nem começaram a ser feitas AO TCU, o Ministério da Economia informou o seguinte: "No momento, ainda não foram selecionados pelo INSS os benefícios que deverão ser convocados para fins de realização do processo de revisão instituído pelo art. 10, § 1º, inc. II, da Lei n.º 14/01/2020 SEI/ME - 5948771 ofício 3/7 13.846, de 18 de junho de 2019, consequentemente, ainda não foram desenvolvidas atividades periciais relacionadas ao programa de revisão." Ou seja, as perícias estão paradas porque o INSS ainda não entregou a lista com os benefícios que devem ser revistos. Quando o presidente Jair Bolsonaro assinou a Medida Provisória em janeiro do ano passado, a estimativa do governo era gerar uma economia de quase R$ 10 bilhões em um ano, com o novo pente-fino nos benefícios com suspeitas de irregularidades ou que estavam há mais de seis meses sem perícia. No caso dos benefícios de prestação continuada (BPC), a revisão é nos benefícios que ultrapassaram dois anos. Presidente Jair Bolsonaro assina MP que visa coibir fraudes no INSS Alan Santos/PR Mas até dezembro o governo não atingiu nem metade dessa meta. Segundo o balanço mais recente do INSS, a economia foi de R$ 4,3 bilhões com o cancelamento de 261 mil benefícios, incluindo casos de pessoas já falecidas e até de funcionários públicos que recebiam indevidamente. O Ministério da Economia afirma que a lista de benefícios de prestação continuada a serem revistos com perícia ainda não foi feita porque o governo quer fazer todas as fases do processo ao mesmo tempo, e para isso é preciso uma mudança das normas. Em nota, disse que "a implementação dessa mudança depende de alteração normativa que precisa ser aprovada por diferentes ministérios." Já em relação aos outros benefícios por incapacidade, o ministério informou que "o INSS disponibilizou seleção preliminar daqueles passíveis de revisão. Porém, a revisão ainda não pode ser iniciada, pois há um último sistema operacional a ser finalizado." Segundo a nota, “a expectativa é de que esse sistema esteja concluído e possibilite o início do programa de revisão neste semestre" e que "até o final do ano seja concluída a revisão dos cerca de 170 mil benefícios identificados pelo INSS."
A cada dia, em média, dez mil sírios deixam o país, em guerra contra rebeldes e jihadistas. Para acalmar a filha de 3 anos, pai diz que explosões são fogos de artifício. Pai cria brincadeira pra ajudar filha a se adaptar aos bombardeios da guerra da Síria Na Síria, um pai criou uma brincadeira para ajudar a filha a se adaptar ao som dos bombardeios em meio ao maior deslocamento de civis desde o início da guerra há nove anos. A cada dia, dez mil pessoas, em média, têm largado tudo para trás. Essa nova fuga em massa começou em dezembro, quando o governo sírio lançou uma ofensiva para recuperar o controle de áreas no Noroeste do país. O presidente Bashar al-Assad disse na segunda-feira (17) que os avanços são um sinal da derrota completa dos rebeldes e jihadistas. De acordo com a ONU, só em 2020 morreram 299 civis e mais de 90% das mortes foram causadas por ataques do regime sírio com apoio da Rússia. As Nações Unidas denunciam ataques contra acampamentos, escolas e hospitais que podem ser considerados crimes de guerra. Numa declaração emitida em Genebra, na Suíça, a chefe da ONU para os Direitos Humanos, Michelle Bachelet, se disse horrorizada com a escalada da violência na Síria e cobrou a criação de corredores humanitários para proteger civis. Ela questionou: “Como alguém pode justificar ataques tão indiscriminados e desumanos?” Em vez de fugir, um pai resolveu brincar para tentar evitar os traumas. Abdullah Mohammed convenceu a filha, Salwa, de 3 anos, de que ela não precisa ter medo. Disse que o barulho das bombas é como o de fogos de artifício. A cada estrondo, explosões de inocência. “Isso te faz rir?” “Sim, é engraçado.”
Programação na cidade será toda na Praça Almeida Gil. A folia em Jambeiro (SP) tem shows, matinês e desfiles de blocos para animar o público. Todas as atividades serão na Praça Almeida Gil. A banda Swing Bum promete agitar os foliões marcando presença em todos os dias do carnaval. Os blocos Tô de Bode e Deixa Molhar também são atrações. Veja a programação completa: Sexta-feira (21) 20h - Banda Swing Bum Sábado (22) 20h - Banda Swing Bum Domingo (23) 14h - Matine com Banda Swing Bum 17h - Bloco Tô de Bode 20h - Banda Swing Bum Segunda-feira (24) 14h30 - Bloco Deixa Molhar 20h - Banda Swing Bum Terça-feira (25) 14h - Matinê Banda Swing Bum 20h - Banda Swing Bum

Mandado de busca e apreensão foi cumprido na prefeitura do município nesta semana. Objetivo é investigar fraudes em licitações e desvios de recursos públicos. Mandado de busca e apreensão foi cumprido na Prefeitura de Theobroma nesta semana. Divulgação/PF A Polícia Federal (PF) deflagrou nesta semana a Operação Cefaléia em Theobroma (RO), município a cerca de 310 quilômetros de Porto Velho. O objetivo é apurar supostas fraudes em licitações e desvios de recursos públicos voltados à saúde, referentes a gestão de 2009 a 2012. Por meio da Delegacia de Combate à Corrupção e Crimes Financeiros, um mandado de busca e apreensão foi cumprido na prefeitura. As investigações apontam irregularidades na compra de remédios para a Secretaria de Saúde de Theobroma. A PF não informou se houve prisões e os trabalhos estão na fase final. Na mesma ação, os agentes cumpriram a oitiva de 10 pessoas por conta de irregularidades de recursos do Instituto de Previdência dos Trabalhadores Municipais. De acordo com a apuração da polícia, o prejuízo é de R$ 1 milhão. O G1 tentou contato com a Prefeitura de Theobroma sobre o caso, mas o executivo não respondeu até a última atualização desta reportagem.
Ele teria atacado duas meninas, de 9 e 11 anos de idade. Casos foram em Tabocão e o homem foi preso em Guaraí. Um homem de 26 anos que não teve o nome divulgado pela Secretaria de Segurança Pública foi preso em Guaraí, nesta terça-feira (18). Ele foi condenado a 15 anos de prisão pelo estupro de duas meninas que tinham 9 e 11 anos de idade na época dos abusos. Os casos foram em Tabocão, mas o condenado foi localizado na casa dele em Guaraí. Os crimes foram há sete anos, ao longo de 2013. A Polícia Civil não detalhou se o homem conhecia as vítimas ou como as abordou. A sentença já transitou em julgado, o que significa que não cabe mais recurso. Após a ordem de prisão ser cumprida, o homem foi levado para a Casa de Prisão Provisória de Guaraí para começar a cumprir a pena. Veja mais notícias da região no G1 Tocantins.
Paralisação começou há 18 dias, depois que a Petrobras anunciou a demissão de mil trabalhadores da fábrica de fertilizantes no Paraná. Petroleiros mantêm greve mesmo após Justiça julgar movimento ilegal Petroleiros decidiram manter a greve mesmo depois que a Justiça julgou o movimento ilegal. A Petrobras disse que a paralisação, que já dura 18 dias, não afetou a produção. Na decisão, o ministro Ives Gandra, do Tribunal Superior do Trabalho, afirma que o movimento é abusivo e ilegal, que a greve tem motivação política, desrespeita a lei e ordens judiciais. O Supremo Tribunal Federal e o TST já tinham determinado aos petroleiros que mantivessem 90% dos trabalhadores em atividade. Desta vez, o ministro Ives Gandra autorizou a Petrobras a adotar sanções disciplinares, o que inclui medidas como desconto de salário e demissão por justa causa contra quem continuar na paralisação e estabeleceu multas diárias aos sindicatos de R$ 250 mil a R$ 500 mil caso a decisão não seja respeitada. O julgamento definitivo da greve no TST está marcado para o dia 9 de março. Até lá estão proibidas novas paralisações. Na tarde desta terça-feira (18), manifestantes participaram de um protesto em frente à sede da Petrobras, no Rio. Faixas e cartazes apoiaram a greve, que começou há 18 dias, depois que a estatal anunciou a demissão de mil trabalhadores da fábrica de fertilizantes Fafen, no Paraná. A Federação Única dos Petroleiros afirma que a greve é pelo cumprimento do acordo pactuado em novembro com a Petrobras, que, segundo a federação, se comprometeu a não realizar demissão em massa, sem discussão prévia com os sindicatos. A Petrobras informou que os empregados da Fafen não são concursados e que a fábrica apresenta prejuízos de mais de R$ 2 bilhões desde 2013, quando foi comprada. A Petrobras convocou, nesta terça, todos os empregados a retornarem ao trabalho. A estatal negou que a greve tenha prejudicado a produção de petróleo e de combustíveis. A companhia disse que "a produção diária e os estoques de combustíveis garantem a oferta ao mercado e afastam a possibilidade de desabastecimento" e que tem trabalhado com equipes de contingência. Alexandre Finamore, diretor de Comunicação da Federação Única dos Petroleiros, disse, nesta terça, que vai recorrer da decisão do ministro do TST. “Entendemos que é uma decisão monocrática, vamos recorrer e a greve está mantida”, afirmou. Nesta terça, representantes da Petrobras e de sindicatos se reuniram no TRT de Curitiba para discutir parte das demissões, mas não houve acordo. A desembargadora Rosalie Batista determinou a suspensão das demissões até uma nova audiência no TRT. O ministro Ives Gandra, do TST, informou a parlamentares e representantes dos petroleiros que está disposto a realizar uma reunião de negociação entre a categoria e a Petrobras até sexta-feira, mas condicionou a mediação à suspensão da greve. A Petrobras e os petroleiros ainda não se pronunciaram sobre a proposta.

Em alguns postos, já é possível ver placas anunciando preço do etanol na faixa de R$ 3,07 por litro. Na semana passada, esses preços estavam na faixa de R$ 3,19 por litro. Preço do etanol diminui nos postos de Cuiabá Secom/MT Mesmo com a redução do valor do etanol nos postos de combustíveis da grande Cuiabá, abastecer continua caro, já que a diminuição não aconteceu na mesma proporção do seu aumento, que aconteceu no início do ano. Em alguns postos, já é possível ver placas anunciando preço do etanol na faixa de R$ 3,07 por litro. Na semana passada, esses preços estavam na faixa de R$ 3,19 por litro. No início de janeiro, o litro do etanol passou de R$ 2,89 para R$ 3,09 na maioria dos postos da região metropolitana, o que representa um aumento de R$ 0,20 centavos. A variação de preço assustou ainda mais os consumidores quando, na primeira semana de fevereiro, o preço do etanol disparou para R$ 3,17, e chegou a R$3,19 em alguns postos, um aumento de R$ 0,30 em relação ao início do ano. No entanto, a redução do litro de etanol, nesta semana, foi de apenas R$ 0,12. O Sindicato do Comércio Varejista de Derivados de Petróleo do Estado de Mato Grosso (Sindipetróleo) também acompanha as variações nos preços, com base nas planilhas da Agência Nacional de Petróleo (ANP). A pesquisa feita entre os dias 09 e 15 deste mês, em 73 postos de combustíveis de Cuiabá, apontava preços entre R$ 3,00 e R$ 3,19. A variação dos preços, a partir de 1º de janeiro, começou tendo como pretexto a mudança na legislação que regulariza os incentivos fiscais em Mato Grosso. Com a nova lei em vigor, a alíquota do ICMS passou de 10,5% para 12,5%, ou seja, um acréscimo de 2,5%. Veja mais notícias da região no G1 Mato Grosso.
Benefícios pendentes de análise passam de dois milhões. Governo anunciou que iria editar MP para contratar oito mil militares da reserva e servidores aposentados. Medidas do governo para reduzir filas do INSS ainda não saíram do papel Há mais de um mês, o governo federal anunciou medidas para agilizar a análise dos pedidos de benefícios que estão travadas no INSS. Mas, até agora, elas não saíram do papel. A professora Valéria consulta o aplicativo Meu INSS no celular várias vezes por dia na esperança de ter o auxílio-doença liberado. Ela só conseguiu fazer a perícia em janeiro, um mês depois de uma cirurgia, mas até agora continua sem resposta e ela precisa pagar contas, voltar ao trabalho. “Não recebi nada, até então, de benefício agora no mês de fevereiro nem referente aos dias trabalhados de dezembro nem aos dias de janeiro. Então, querendo ou não, tem acúmulos de contas. Eu espero também que até o dia 31 de março eu possa ter um documento, pelo menos, dizendo que eu já posso voltar a trabalhar”, diz Valéria. No fim de janeiro, em todo o país, os benefícios pendentes de análise já passavam de dois milhões; 1,3 milhão estão esperando além de 45 dias, prazo estabelecido por lei para concessão de benefício. Desses pedidos, 618 mil são de aposentadorias, 108 mil de salário-maternidade e 47 mil de auxílio-doença, caso da Valéria. Desde novembro de 2019, o governo fala em contratar mais gente para diminuir o tempo de espera. Em janeiro, o governo anunciou que iria editar uma medida provisória com a contratação emergencial de oito mil militares da reserva e servidores aposentados. Depois da MP, o governo ainda precisa publicar um edital anunciando essas vagas, remuneração e tempo de contrato e, depois, fazer a seleção dos candidatos que quiserem trabalhar. Esse processo todo deve levar de 30 a 60 dias antes do início do trabalho nas agências e na análise de benefícios. Neta terça-feira (18), ninguém da Previdência quis gravar entrevista. Segundo técnicos do governo, a ideia de chamar servidores aposentados para um trabalho temporário é nova - uma das razões para a demora em editar a medida provisória.

Conforme a PMRv, vítima estava num Fiat Uno que fez ultrapassagem em local proibido. Motorista de carro morre após batida frontal com caminhão em Tijucas, SC. PMRv/Divulgação Um homem de 52 anos morreu num acidente de trânsito ocorrido da tarde desta terça-feira (18) no bairro Nova Descoberta, em Tijucas, na Grande Florianópolis. Ele dirigia um Fiat Uno com placas de Nova Trento que bateu num caminhão Mercedes Benz que vinha no sentido oposto, informou a Polícia Militar Rodoviária (PMRv). A colisão foi por volta das 16h45, no km 12,150 da SC-410. Conforme a PMRv, o condutor do carro de passeio fez uma ultrapassagem em local proibido, provocando a colisão. O motorista do Uno morreu no local. O caminhão envolvido no acidente tem placas de Tijucas. O estado de saúde do condutor ainda não foi informado pela polícia. O caminhão envolvido no acidente tem placas de Tijucas. PMRv/Divulgação Veja mais notícias do estado no G1 SC

Assista aos vídeos do telejornal com as notícias da Baixada Santista e do Vale do Ribeira. Assista aos vídeos do telejornal com as notícias da Baixada Santista e do Vale do Ribeira.
Parlamentares utilizaram a tribuna e as redes sociais para repudiar ofensas do presidente à jornalista Patrícia Campos Mello, da 'Folha de S. Paulo'. Bolsonaro repete ofensas feitas por empresário a jornalista; entidades repudiam os ataques As ofensas proferidas nesta terça-feira (18) pelo presidente Jair Bolsonaro contra a repórter Patrícia Campos Mello, do jornal “Folha de S. Paulo”, provocaram reações de deputados e senadores. Pela manhã, em frente ao Palácio da Alvorada, o presidente questionou, com insinuação de caráter sexual, a atuação de Patrícia Campos Mello em reportagens sobre o disparo massivo de mensagens durante a campanha eleitoral. “Ela queria um furo. Ela queria dar um furo [pausa, pessoas riem] a qualquer preço contra mim”, disse Bolsonaro. Antes de Bolsonaro, Hans River do Nascimento, ex-funcionário da empresa de marketing digital Yacows, afirmou à CPI mista que apura a divulgação de notícias falsas que a jornalista se “insinuou” para obter informações. O deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), filho do presidente, também atacou a jornalista. Senado Durante sessão no Senado, três senadores subiram à tribuna para prestar solidariedade à jornalista e também para repudiar a fala de Bolsonaro. Nenhum senador defendeu o presidente Jair Bolsonaro. Veneziano Vital do Rêgo (PSB-PB) disse que o presidente “ultrapassou em muito o limite do aceitável” e que suas falas merecem “desaprovação”. “A provocação, as insinuações sexistas apresentadas pelo presidente devem merecer a nossa desaprovação. Isso está se tornando uma rotina”, protestou Vital do Rêgo. Para Eliziane Gama (Cidadania-MA), Bolsonaro “agrediu de forma frontal todas as mulheres brasileiras” e demonstrou falta de compostura. A parlamentar leu trecho de nota divulgada pelo partido que representa. “As declarações do presidente confrontam ‘a luta histórica e a conquista de direitos pelas mulheres, afirmando posturas sexistas e misóginas, não mais toleráveis em nossa democracia’”, disse Eliziane. Kátia Abreu (PDT-TO) disse que, como não é possível atacar a competência das mulheres, as pessoas tentam atacar a dignidade. “Por que não pode falar que mulher é bandida, que mulher é ladra, que mulher é incompetente? Porque normalmente não são. E o que anda sobrando para falar das mulheres? É da sua vida sexual, é da sua vida amorosa, é da sua dignidade, da sua honra. Isso é coisa de país sub, sub, subdesenvolvido”, afirmou a pedetista. "Eu não conheço a jornalista Patrícia Campos Mello. Eu conheço a fama da sua competência. Mas, mesmo que ela não fosse competente, ela não merecia passar pelo que está passando”, acrescentou Kátia Abreu. Nas redes sociais, outros senadores fizeram publicações a respeito do assunto. “Qual o limite do absurdo? Em que democracia sã um presidente da república se sente à vontade agredindo, assediando mulheres? O Brasil nunca esteve diante de tanta covardia! As instituições não podem se calar! Toda minha solidariedade à Patrícia Campos Mello”, publicou Randolfe Rodrigues (Rede-AP). “No exercício do cargo de presidente da República, um machista que agride covardemente uma mulher, repórter e, tentando desqualificá-la, ataca brutalmente a liberdade de imprensa. São tantos crimes de responsabilidade que é inacreditável como Bolsonaro não tenha perdido o cargo”, postou Humberto Costa (PT-PE). “Toda a nossa solidariedade à jornalista Patrícia Campos Mello, da ‘Folha’, covardemente agredida pelo presidente Jair Bolsonaro. A Presidência da República deveria semear o respeito entre as instituições e trabalhar para fortalecê-las. Lamentável que o presidente siga na direção oposta”, afirmou Weverton Rocha (PDT-MA). Câmara A presidente nacional do PT, deputada Gleisi Hoffmann (PR) afirmou que a situação é "lamentável" e que ela desconhece algum presidente que tenha feito uma "agressão tão grande" a uma mulher como fez Bolsonaro. "Essa manifestação em relação à Patrícia passa de todos os limites. Muito vexatório para um presidente da República. Muita desconsideração é muito desrespeito com a mulher", declarou. Em uma rede social, a deputada Tabata Amaral (PDT-SP) disse ser "inconcebível" que o direito das mulheres de não serem "sexualizadas e assediadas" tenha que ser "reforçado e relembrado diariamente". Tabata afirmou ainda que a fala de Bolsonaro não ataca somente a jornalista da "Folha", mas, sim, "todas as mulheres que cotidianamente são vítimas de violência, seja dentro de casa, no transporte público e no próprio ambiente de trabalho". Também crítica à fala de Bolsonaro, a deputada Talíria Petrone (PSOL-RJ) disse que o presidente quebrou o decoro ao falar sobre a jornalista. "Temos um presidente machista. Querer desqualificar uma profissional, com insinuações sexuais é uma forma clássica da misoginia. E as mulheres sabem disso. Isso é quebra de decoro. Repugnante! Nojento", publicou a deputada em uma rede social. Aliados defendem Bolsonaro Durante a sessão da Câmara, nesta terça, ao menos dois deputados saíram em defesa do presidente. Otoni de Paula (PSC-RJ) disse que "a esquerda e a imprensa extremista" acusaram o presidente "atacar mulheres". Mas, na opinião dele, Bolsonaro se referiu à jornalista "sem esboçar nenhum deboche e nenhuma falta de respeito" Bibo Nunes (PSL-RS) disse que quem entendeu que Bolsonaro atacou a jornalista "está com certa maldade nos seus pensamentos" . "O presidente Bolsonaro não falou nada demais. Simplesmente, todo jornalista quer um furo, ou seja, uma notícia em primeiríssima mão. Então, não há nada de errado. Quando se fala em Bolsonaro, só vêm críticas, críticas em cima de críticas", afirmou. No início da tarde, ao deixar o Palácio da Alvorada após uma reunião com ministros, Bolsonaro voltou a tocar no assunto, mas ressalvou que não queria "conversa". "Alguém da 'Folha de S.Paulo' aí? Eu agredi sexualmente uma repórter hoje? Parabéns à mídia, aí. Não quero conversa. Parabéns à mídia. Eu agredi, cometi uma violência sexual contra uma repórter hoje?" Entidades de jornalismo reagem às insinuações de Bolsonaro contra uma repórter

Assista aos vídeos do telejornal com as notícias do Espírito Santo. Assista aos vídeos do telejornal com as notícias do Espírito Santo.

Aulas serão para criação de porta-batom, porta-recados, torta e suco; cadastro será por telefone. Coop oferece cursos gratuitos de "faça e venda" em Piracicaba' Divulgação/ Coop A Cooperativa de Consumo (Coop) abre na quinta-feira (20) as inscrições para cursos gratuitos em Piracicaba (SP). Serão oferecidos aulas de "faça e venda" para criação de porta-batom cartonado, porta-recados de geladeira e torta especial com massa integral de maçã com creme brulé, além de suco refrescante de gengibre e hortelã. Com vagas limitadas, as inscrições devem ser realizadas gratuitamente na Central de Relacionamento, pelo número 0800-772-2667. As aulas acontecerão na loja de Piracicaba (Avenida Professor Alberto Vollet Sachs, 2.030, no bairro Morumbi). Veja mais notícias da região no G1 Piracicaba

Especial exibe, a cada dia, o tema que cada escola de samba vai defender no carnaval 2020. Série ‘Enredos’: Unidos do Buritizal aposta nas religiões e destaca a fé Com o enredo "A fé nossa de cada dia: os caminhos são muitos, mas o ponto de chegada é um só", o Unidos do Buritizal vai levar para a passarela do samba as religiões e a fé, como ela moveu a vida do homem ao longo dos anos. O grêmio recreativo também aborda a intolerância religiosa. Ouça e aprenda o samba-enredo do Unidos do Buritizal Até o dia 20 de janeiro, o JAP2 vai exibir a série de reportagens especiais “Enredos”, sobre o que cada agremiação carnavalesca vai defender no carnaval nos dias 21 e 22 de fevereiro. Série 'Enredos' mostra o que cada agremiação carnavalesca vai defender no carnaval 2020 Rede Amazônica/Reprodução Para ler mais notícias do estado, acesse o G1 Amapá.

Assista aos vídeos do telejornal com notícias de João Pessoa e região. Assista aos vídeos do telejornal com notícias de João Pessoa e região.

Veja programação para os quatro dias de festa na cidade. Carnaval de Silveiras terá blocos na Praça da Matriz Divulgação / Prefeitura Municipal de Silveiras A Praça da Matriz em Silveiras (SP) vai ser ponto de encontro para os foliões durante o carnaval. Confira a programação completa abaixo: Sábado (22) 21h - Bloco Copo de Elite e Bloco das Piranhas Domingo (23) 14h - Bloco do Toroloko 20h - Bloco do Coreto e Bloco do Martelo 21h - Bloco do João Cubano; Bloco Kapota e Bloco do Veneno Segunda-feira (24) 20h - Bloco do Martelo e Bloco Copo de Elite Terça-feira (25) 14h - Bloco do Toroloko 20h - Bloco do Coreto 21h - Bloco do João Cubano; Bloco Kapota e Bloco do Veneno

Agentes de saúde deverão vistar as famílias e orientá-las para procurar o posto de saúde. 40% das crianças até dois anos precisam tomar vacina em Águas da Prata Um levantamento da Vigilância Epidemiológica de Águas da Prata (SP) apontou que 40% das crianças com idade até 2 anos estão com atraso nas vacinas regulares. “A gente tem a meta do Ministério da Saúde de vacinar 100% das crianças com até dois anos de idade. Tem que ser dada no mês correto porque tem prazo para essa vacina fazer efeito, a criança tem que adquirir imunidade naquele período, por isso que é importante fazer sem nenhum atraso”, explicou a coordenadora da Vigilância Epidemiológica, Roberta Reynaldi Diniz. Confira o calendário da vacinação do Ministério da Saúde Agentes de saúde de Águas da Prata irão às casas de crianças de até dois anos que estão com as vacinas atrasadas Vitor Diagonel/EPTV Ha defasagem no recebimento de doses de vacinas contra sarampo, gripe, coqueluche, febre amarela, que são oferecidas gratuitamente pela rede pública e estão disponíveis nos postos de atendimento de Águas da Prata. A prefeitura irá alertar as famílias sobre o atraso das vacinas. “Por meio do projeto Saúde da Família, os agentes comunitários irão até as residências e vão orientar as mães para que vão até o posto”, afirmou a corredenadora. Veja mais notícias da região no G1 São Carlos e Araraquara.
No dia 14 de janeiro, o governo federal anunciou que editaria uma Medida Provisória (MP) para contratar, em caráter emergencial, 8 mil militares da reserva e servidores aposentados. Medidas do governo para reduzir filas do INSS ainda não saíram do papel O governo federal anunciou, há mais de um mês, a contratação emergencial de 8 mil militares da reserva e servidores aposentados para agilizar a análise dos pedidos de benefícios que estão travados no Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS). Porém, até o momento, as medidas não saíram do papel. No final de janeiro, os benefícios pendentes de análise já passavam de 2 milhões. Um total de 1,3 milhão de pessoas estavam esperando há mais de 45 dias, prazo estabelecido por lei para a concessão do benefício. O que fazer se você está na fila do INSS? As dificuldades de quem está na fila dos benefícios do INSS; veja relatos Desses pedidos, 618.109 mil são de aposentadorias, 108.416 mil de salário-maternidade e 47.206 mil de auxílio doença. Valéria é uma das brasileiras que aguarda, inclusive, pela liberação do seu auxílio doença. Ela só conseguiu fazer a perícia em janeiro, um mês depois da cirurgia, mas até agora continua sem resposta. "Não recebi nada até então de benefício agora no mês de fevereiro, nem referente aos dias trabalhados de dezembro e nem aos dias de janeiro. Então, querendo ou não, tem acúmulos de contas. Eu espero que até o dia 31 de março eu possa ter um documento pelo menos dizendo que já posso voltar a trabalhar", diz Valéria. Processo de contratação Para contratar os 8 mil servidores e militares, o governo precisa editar uma medida provisória (MP). Porém, após à MP, ainda é preciso que o governo publique um edital anunciando essas vagas, a remuneração e o tempo de contrato. Só depois haverá uma seleção dos candidatos que quiserem trabalhar. Esse processo todo deve levar entre 30 a 60 dias antes do início do trabalho nas agências e na análise de benefícios. Nesta terça, ninguém da Previdência Social quis gravar entrevista. Segundo técnicos do governo, a ideia de chamar servidores aposentados para um trabalho temporário é nova e uma das razões para a demora em editar uma MP.