Simule e contrate
logo

G1

Envolvidos estavam comendo churrasco e ingerindo bebidas alcoólicas quando o crime aconteceu, em Campo Grande. O rapaz de 20 anos que matou um conhecido após chamá-lo de pedófilo, teve a prisão preventiva decretada nesta segunda-feira (13). Jorge Anderson Pereira Mota Lavales, passou por audiência de custódia e a decisão judicial foi pela conversão do flagrante. Segundo informações do boletim de ocorrência, Jorge matou a facadas Hernandes Sérgio da Silva, de 30 anos. Ambos tomavam bebidas alcoólicas e comiam churrasco juntos. Em um determinado momento, Hernandes perguntou à mãe de Jorge sobre as filhas crianças dela. O irmão não gostou, o questionou sobre o interesse e o chamou de pedófilo. Os dois brigaram, Hernandes foi esfaqueado, socorrido, mas não resistiu. Jorge Anderson acabou preso em flagrante.

O informe diário atualizado pela SES-MG apontou também novos casos confirmados de coronavírus, além de pessoas que se curaram da doença. Saiba mais. Profissional de saúde arruma testes para Covid-19 Mark Felix/AFP Imagem divulgada pela agência britânica de proteção à saúde mostra o coronavírus visto ao microscópio AFP O Boletim Epidemiológico da Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG) desta segunda-feira (13) confirmou a segunda morte por Covid-19 em Lagoa Dourada, no Campo das Vertentes. A Zona da Mata não teve registro de novos óbitos. A morte já havia sido informada pela Prefeitura de Lagoa Dourada. Além disso, as regiões registraram 89 novos casos de coronavírus e também pacientes que se curaram da doença. Ao todo, a Zona da Mata e Campo das Vertentes têm 7.635 casos confirmados da doença desde o início da pandemia, sendo que 5.307 foram considerados recuperados. * Veja abaixo todas as informações dos casos confirmados, as mortes, além dos registros de pessoas curadas da doença nas regiões da Zona da Mata e Campo das Vertentes. Diferenças entre Estado e municípios Diariamente, o Estado e muitos municípios divulgam informações dos casos relacionados ao novo coronavírus. O G1 lembra que a divergência de dados do boletim do Governo de Minas em relação aos dados das prefeituras ocorre por diversos fatores, entre eles a quantidade de dados recebidos pelo Estado. Além disso, a SES-MG destaca sempre que os dados são parciais e que estão sujeitos a alterações. Casos curados Nesta segunda-feira, as cidades da Zona da Mata e Vertentes chegaram 5.307 recuperados em 102 municípios. As cidades com maior registro de curados são Juiz de Fora (1.917), Muriaé (716), Barbacena (386) e Leopoldina (249). * A SES-MG informou que os dados do boletim são parciais e sujeitos a alteração, por essa razão, divergências pontuais entre os municípios e os casos já computados pela pasta podem ocorrer. Casos curados de Covid-19 Casos confirmados Nesta segunda, no Boletim Epidemiológico, as cidades da Zona da Mata e Vertentes registram 90 novos casos confirmados de Covid-19 em relação ao levantamento de domingo e totalizaram 7.635 pacientes com Covid-19 em 108 municípios. As cidades com mais casos confirmados nas regiões são: Juiz de Fora (2.544), Muriaé (1.112), Leopoldina (507), Barbacena (408) e São João del Rei (288). Veja a tabela completa com dados de casos confirmados nas regiões. Casos confirmados de Covid-19 Mortes Neste boletim, a Secretaria de Estado de Saúde (SES-MG) confirmou a segunda morte pela doença em Lagoa Dourada, no Campo das Vertentes. Municípios da Zona da Mata não registraram novos óbitos neste levantamento. A morte já havia sido informado pela Prefeitura de Lagoa Dourada através de boletim diário publicado nas redes sociais. Veja abaixo o perfil da vítima. Idoso, de 90 anos, morreu em 10 de julho e tinha comorbidades. Veja abaixo todas as mortes confirmadas nas regiões pelo Estado: Mortes confirmadas por Covid-19 Minas Gerais Conforme o boletim desta segunda, são 76.822 confirmados em todo Estado. Estão em acompanhamento 24.697 casos - quadros que não evoluíram para óbito, cuja condição clínica permanece sendo acompanhada ou aguarda atualização pelos municípios. São 8.849 casos de internação hospitalar na rede pública e privada e a taxa de letalidade da doença é de 2,1% . Além disso, 50.510 pessoas se recuperaram da Covid-19 em Minas Gerais. Ainda no Estado, há 1.615 mortes confirmadas por coronavírus. A Secretaria informou que o elevado número de casos notificados nas últimas 24 horas deve-se à modificação na metodologia de coleta de dados, o que permitiu atualizar a situação epidemiológica dos municípios com o total de casos acumulados até hoje. E ressalto que o número apresentado não retrata a ocorrência de casos nas últimas 24 horas, mas a atualização dos dados até então não informados pelos municípios. Sobre casos suspeitos, a SES-MG informou que conforme nova definição de caso preconizada pelo Ministério da Saúde, as notificações anteriormente definidos como "suspeitas" passam a ser registrados nos sistemas oficiais de notificação como "Síndrome Gripal Inespecífica", por não preencherem, na integralidade, critério para investigação laboratorial. Initial plugin text
Dentre as regras, não é permitido malhar em grupo, tem de usar máscara para treinar e só com hora marcada. Além disso, os espaços não podem funcionar o dia todo. Academias reabrem com restrições na capital Depois de quase quatro meses fechadas, as academias da cidade de São Paulo reabriram nesta segunda-feira (13), com movimento fraco. Além da permissão de funcionamento limitar o número de alunos, muitas pessoas relatam ainda ter medo de voltar a frequentar o ambiente e sentem desconforto com o uso da máscara durante a atividade física. As regras são bem rígidas. Não pode malhar em grupo, tem de usar máscara para treinar e só com hora marcada. Além disso, os espaços não podem funcionar o dia todo. Academias, parques e estúdios de tatuagem reabrem com restrições em SP nesta segunda; veja regras A pandemia atingiu em cheio a academia de Paulo Duwel, na Zona Sul da capital. “Academia pequena, né? Nós pequenos empresários já pagamos com dificuldade nossas contas. Como não houve negociação com o proprietário eu tive que procurar um imóvel mais em conta aqui no bairro mesmo para poder manter a minha atividade”, afirma. Paulo estava ansioso para a reabertura, apesar da rigidez dos protocolos. Na academia dele, algumas esteiras foram desativadas para manter o distanciamento social. “Senti mais entusiasmo do que medo. Uns falaram que vão esperar mais um pouco, geralmente quem mora com os avós ou com os pais. A maioria ficou bem receptiva, marcaram horário, estão contentes por ter reaberto a academia”, afirma. As academias precisam seguir uma série de regras para reabrir. Mesmo assim, pessoas do grupo de risco como idosos e pessoas com problemas de saúde ainda não devem frequentar academias. Regras para academias: Só podem funcionar com 30% da capacidade; Período máximo de funcionamento de 6 horas por dia; São permitidas aulas individuais. Atividades em grupo permanecem suspensas; A entrada deve ser feita com agendamento prévio; Não será permitido o uso de chuveiros; Uso obrigatório de máscara de proteção; Equipamentos devem ser limpos ao menos 3 vezes ao dia. O personal trainer Fabiano Melo precisou ser criativo para manter os alunos durante a pandemia. No começo de abril ele até mostrou ao vivo no SP1 como se exercitar em casa. A solução que ele encontrou foi dar aulas online e adaptar as aulas para quem não tem equipamentos. “Diferente da aula na academia que você tem toda a aparelhagem à sua disposição, você dá aula online que às vezes o cliente não tem nenhum equipamento.... Alguns compraram com a minha orientação, mas alguns não porque não conseguiram. Eu adaptei o treino com o próprio corpo. Porque o nosso corpo é capaz de fazer muitos exercícios”, afirma. Muitos alunos gostaram tanto das aulas pela internet, que vão até continuar, pelo menos por enquanto. “50% deles ainda estão inseguros para fazer aula presencialmente, 25% mais ou menos já vão voltar para a academia e os outros 25% vão voltar a fazer aula na academia do condomínio”, afirma. O que não muda, seja na academia do bairro ou do condomínio, é a necessidade do uso da máscara. “Hoje é o primeiro dia da retomada. Estou sentindo um pouco de diferença mesmo na respiração, faz um pouco de diferença. Mas a gente se adapta em prol da saúde”, diz o aluno Pietro Rosa Faria. Agentes da Prefeitura vão fiscalizar as academias para que as regras sejam cumpridas. O objetivo é orientar os donos e alunos para não precisar multar quem ficou tanto tempo parado e com prejuízos financeiros. Mas, se houver problemas, o espaço poderá ser interditado. Initial plugin text

Veja as reportagens das regiões de Campinas e Piracicaba. Veja as reportagens das regiões de Campinas e Piracicaba.

Isabele Guimarães Ramos, também de 14 anos, foi atingida por um tiro na cabeça. Foi encontrada no banheiro da residência e já estava morta. Isabele Guimarães Ramos, de 14 anos, morreu ao ser atingida por tiro na cabeça no condomínio Alphaville, em Cuiabá Instagram/Reprodução O pai da menina de 14 anos que teria supostamente atirado acidentalmente e matado a amiga dela, na noite desse domingo (12) em um condomínio de luxo, em Cuiabá, foi preso em flagrante pela Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP). A vítima, Isabele Guimarães Ramos, também de 14 anos, foi atingida por um tiro na cabeça. Ela foi encontrada no banheiro da residência e já estava morta. Marcelo Martins, pai da menina que atirou, é atirador esportivo. Na casa da família a polícia encontrou sete armas. Duas delas não estavam com o registro no local e, por este fato, Marcelo foi preso em flagrante por posse ilegal de arma de fogo de uso permitido. Ele foi conduzido à DHPP e autuado pelo crime, que cabe fiança. Depois de pagar a fiança, o pai foi liberado. O delegado responsável pelo caso, Olímpio da Cunha Fernandes Júnior, disse, por meio de assessoria, que já marcou os depoimentos dos envolvidos. Isabele foi atingida por um único disparo, sendo que o orifício de entrada foi na narina e a saída na cabeça. A arma do crime, cápsula e projétil, foram apreendidos e passarão por perícia. O delegado vai realizar as oitivas e aguardar todos os laudos periciais para esclarecer a dinâmica do crime. O caso A situação ocorreu por volta de 22h30 no condomínio Alphaville 1, localizado no bairro Jardim Itália. A jovem que atirou tem a mesma idade e pegou a arma do pai dela, que é atirador esportivo. Uma ambulância do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi ao local, mas ela já havia morrido. Ela foi encontrada no banheiro da residência. Isabele era filha do médico neurocirurgião Jony Soares Ramos, de 49 anos, que morreu em um acidente, em junho de 2018 na Rodovia Emanuel Pinheiro (MT-251), em Cuiabá. Ele pilotava uma motocicleta e atropelou uma vaca.

Confira edição desta segunda-feira, 13 de julho de 2020. Confira edição desta segunda-feira, 13 de julho de 2020.

Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) completa 30 anos nesta segunda-feira (13). Casal está há dois anos na fila de adoção; 50 crianças e adolescentes esperam uma família na PB Reprodução/TV Cabo Branco Um total de 50 crianças e adolescentes está à espera de adoção na Paraíba, de acordo com a coordenadoria da Infância e da Juventude do Tribunal de Justiça do estado (TJPB). Por outro lado, segundo dados levantados no Conselho Nacional de Justiça, há 477 pretendentes já habilitados para adotar na Paraíba. De acordo com a coordenadoria da Infância e Juventude do Tribunal de Justiça da Paraíba (TJPB), além das 50 crianças e adolescentes que estão disponíveis para serem adotadas, outras 26 já estão em processo de adoção. Das 50 que esperam serem adotadas, 18 estão vinculadas a pretendentes. Normalmente, os mais velhos ou que têm irmãos acabam não se encaixando nos perfis dos pretendentes e acabam "sobrando". Entenda o passo a passo do processo de adoção na Paraíba O juiz Adhailton Lacet Correia Porto, coordenador da Infância, explicou que a questão da existência de um número maior de pretendentes à adoção do que crianças ou adolescentes disponíveis no sistema é exatamente pela possibilidade que as pessoas têm de traçarem o perfil desejado, de escolherem. "Então você pode escolher crianças pela faixa etária, pelo gênero, pela cor da pele, com doença ou sem doença tratável, que pertença ou não a grupo de irmãos. Então tudo isso, essa possibilidade que o cadastro oferece aos pretendentes faz com que a maioria das pessoas idealizem o filho e o filho ideal nem sempre está disponível para a adoção", pontuou. Segundo o juiz, a maioria do casais quer crianças nos primeiros anos de vida, de 0 a 3 anos, de pele clara, de sexo feminino e sem nenhum tipo de doença, o que torna a adoção mais difícil. Entre os casais que estão na fila para adotar uma criança estão Kaline e Enderson, que aguardam há dois anos. Desde criança, Kaline, que é de Campina Grande, sonha em ser mãe. Porém, a endometriose impediu que a professora gerasse filhos. “Na infância eu sempre dizia que queria gerar um casal e adotar um criança. Mas o desejo de gerar filhos foi interrompido por uma infertilidade causada pela endometriose. Fizemos o tratamento de FIV (fertilização in vitro) porém não tivemos sucesso. No meio do tratamento decidimos entrar com o processo de adoção”, contou. Kaline e Enderson aguardam na fila de adoção há dois anos, na Paraíba Kaline Duarte/Arquivo Pessoal Kaline e o marido, Enderson, fizeram o cadastro na Vara da Infância em 2017 e em 2018 fizeram o curso de preparação psicossocial e jurídica para adoção e desde então aguardam um filho. Durante esse tempo, o casal recebeu uma ligação da Vara da Infância. “Ano passado recebemos uma ligação da Vara de Infância, dizendo que tinha dois meninos para serem adotados. Fomos lá, conhecemos a história dessas crianças e vimos que, devido ao nosso estilo de vida, teria que ser mudado o nosso perfil”, conta Kaline. Após perceberem que o perfil de irmãos de 2 a 3 anos não se encaixava na realidade deles, atualmente o casal aguarda a oportunidade de adotar um bebê de até 2 anos. Apesar da espera, Kaline e Enderson aguardam tranquilamente a chegada do filho. “Procuramos focar em outras prioridades pois nossa parte já fizemos, agora é esperar. Estamos reformando nossos corações e nossa casa para recebermos esse filho tão esperado. Deus está preparando para nós”, diz Kaline. Kaline e Enderson aguardam há dois anos na fila de adoção, na Paraíba Kaline Duarte/Arquivo Pessoal Kaline e Enderson também fazem parte de um grupo de apoio à adoção, o Laços de Afeto. O grupo oferece uma rede apoio por famílias que estão adotando, já adotaram ou pensam em adotar. “O principal objetivo do grupo é apoiar a causa da adoção, seja por meio da criação de uma rede de apoio às famílias formadas pela via afetiva, seja dando visibilidade às crianças e adolescentes que aguardam por uma família. O caminho até a chegada dos filhos nem sempre é curto, e precisamos usar este tempo a nosso favor, seja estudando, seja partilhando nossas vivências com outras famílias. Tudo isso contribui para a construção de uma adoção consciente”, conta Simone Aciole, co-fundadora e uma das coordenadoras do Laços de Afeto. As atividades de adoção foram suspensas na Paraíba em março, logo que começaram a ser registrados os primeiros casos do novo coronavírus no estado. O juiz Adhailton Lacet conta que a partir do dia 20 deste mês o Tribunal de Justiça da Paraíba volta com as atividades de adoção. “O retorno será gradual e voltaremos a fazer as visitas domiciliares para a realização do estudo psicossocial feito pela equipe interprofissional da Vara da Infância e Juventude, e depois as audiências de instrução e julgamento”. O TJPB também irá promover cursos online sobre adoção para os pretendentes habilitados em adotar. Um dos cursos será disponível para todas as comarcas do estado mas ainda não foi divulgada a data. Já a comarca de Campina Grande fará um curso nos dias 29, 30 e 31 de julho, para as pessoas que fazem parte da região polarizada por Campina. Os interessados devem solicitar as inscrições através do e-mail: [email protected] e é necessária a participação nos três dias de atividades, por meio da plataforma Zoom. Para celebrar os 30 anos do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), o TJPB também fará um webinário com palestras sobre o estatuto. O evento acontece na quarta-feira (15), a partir das 14h, pela plataforma Zoom e as palestras podem ser assistidas por até 200 pessoas através do link. Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) O ECA completa 30 anos nesta segunda-feira (13). Assinada no dia 13 de julho de 1990, a Lei nº 8.069/1990 estabeleceu os direitos e deveres de crianças e adolescentes, reconhecendo-os como sujeitos que gozam de todos os direitos fundamentais inerentes à pessoa humana, sem prejuízo da proteção integral. De acordo com o Ministério Público da Paraíba, o estatuto estabelece que a adoção se trata de medida excepcional e irrevogável, à qual se deve recorrer apenas quando esgotados os recursos de manutenção da criança ou adolescente na família natural ou extensa. *Sob supervisão de Krys Carneiro

Organização demonstrou espanto ao informar nesta segunda (13) que metade dos 230 mil casos registrados no domingo (12) ocorreram em apenas dois países, Brasil e EUA. Agência alertou que casos voltaram a subir no sul da Ásia Funcionários de bar na Vila Madalena, em São Paulo, utilizam máscara durante a reabertura Marcelo Brandt/G1 O diretor-geral da Organização Mundial da Saúde (OMS), Tedros Adhanon, alertou que os casos de coronavírus estão subindo em vários países do mundo porque tanto a sociedade quanto os governos deixaram de seguir recomendações contra o vírus e retornaram ao 'antigo normal'. "Deixe-me ser franco, muitos países estão indo na direção errada. A Covid-19 continua sendo o inimigo público número um, mas as ações de muitos governos e pessoas não refletem isso", disse Tedros. "Não haverá retorno ao antigo 'normal' no futuro próximo. Mas há um roteiro para uma situação em que podemos controlar a doença e seguir com nossas vidas", alertou o diretor-geral. Tedros apontou que muitos países estão perdendo os ganhos obtidos com a reabertura, principalmente nos países que estão em intensa fase de transmissão. "Estamos vendo isso nas Américas, no sul da Ásia e em vários países da África", informou. Em relação aos países das Américas, epicentro da pandemia, a OMS demonstrou preocupação com a reabertura econômica neste momento da pandemia na região. América Latina vira a 2ª região com mais mortes pela Covid-19 "A reabertura desses países levou a uma transmissão mais intensa", disse o diretor de emergências da OMS, Michael Ryan. "Os governos têm que ser claros nas medidas enviadas à população." Metade dos casos estão no Brasil e EUA A OMS informou nesta segunda-feira (13) que, no domingo (12), registrou mais de 230 mil infecções confirmadas em 24h, sendo que os países com os maiores registros foram Estados Unidos ( 66.281) e Brasil (45.048). "Quase 80% desses casos foram relatados em apenas 10 países e 50% vêm de apenas dois países. Embora o número de mortes diárias permaneça relativamente estável, há muito com que se preocupar", afirmou Tedros. Vacina não será 'perfeita' Segundo Ryan afirmou na coletiva desta segunda, é irrealista "imaginar que vamos nos livrar desse vírus da noite para o dia" e que "a a vacina será perfeita e mágica, e disponível para todos." "Todos esperamos que haja uma vacina eficaz, mas precisamos nos concentrar no uso das ferramentas que temos agora para suprimir a transmissão e salvar vidas", disse Tedros. Testes de vacina chinesa no Brasil começam dia 20 Cientistas chineses garantem imunização eficaz para 90% dos pacientes Saiba mais sobre a vacina de Oxford contra a Covid-19 Pandemia fora de controle Na quinta-feira (9), a OMS demonstrou preocupação com o avanço da pandemia de coronavírus durante a reunião dos estados-membros. A agência de saúde da ONU informou que os casos seguem fora de controle na maioria dos países. "Na maior parte do mundo, o vírus não está sob controle, está piorando", disse Tedros Adhanom Ghebreyesus, diretor-geral da OMS. Pandemia segue acelerando e está fora de controle na maioria dos países, alerta OMS Na terça (7), a OMS reconheceu que o coronavírus pode ser transmitido pelo ar, e não somente pelo contato com as gotículas expelidas por pessoas infectadas, como vinha afirmando. A líder técnica para prevenção e controle de infecções da OMS, Benedetta Allegranzi, reconheceu que estão surgindo novas evidências desse risco de contágio pelo ar, mas afirmou que elas não são definitivas e que ainda é preciso reuni-las e interpretá-las. Allegranzi destacou que a OMS já recomenda que as pessoas evitem ambientes fechados e cheios, mantenham o distanciamento e que usem a máscara em determinadas situações. Initial plugin text

Em todo o Brasil, serão escolhidos 9 mil voluntários distribuídos por diversas regiões do país. Apenas profissionais de saúde poderão participar do estudo. Instituto Butantan Marcos Santos/USP Imagens Começou nesta segunda-feira (13) a inscrição de voluntários para a terceira fase de testes da vacina contra o novo coronavírus desenvolvida pela farmacêutica chinesa de biotecnologia Sinovac em parceria com o Instituto Butantan. Apenas profissionais de saúde que estejam na ativa poderão participar do estudo. Outros pré-requisitos são que os voluntários não tenham se contaminado pela Covid-19 anteriormente, mulheres não estejam grávidas ou planejem engravidar nos próximos três meses, e que os voluntários morem perto de um dos 12 centros de pesquisa que conduzirão o projeto. Segundo o governador João Doria (PSDB), após o recrutamento, a vacina deve começar a ser aplicada nos voluntários no dia 20 de julho. Em todo o Brasil, serão escolhidos 9 mil voluntários distribuídos em São Paulo, Rio Grande do Sul, Minas Gerais, Paraná e Distrito Federal. Na sexta-feira (3), a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) liberou a nova etapa do projeto. Na quinta-feira (9), o governador João Doria (PSDB) anunciou que a Comissão Nacional de Ética em Pesquisa (Conep) também aprovou a realização dos testes. Vacina para Covid-19 induz produção de anticorpos em 90% dos pacientes, diz empresa "No mundo são 136 vacinas em desenvolvimento, 12 em estudos clínicos. Desses 12, apenas 3 estão na fase chamada fase 3. Então, a partir da aprovação da Anvisa, nós nos credenciamos como uma das 3 vacinas que têm grande chance de chegar ao público muito rapidamente", afirmou o diretor do Instituto Butantan, Dimas Covas, no dia 6. Anvisa autoriza o Insituto Butantan a começar os testes da Coronavac De acordo com o governo estadual, o Instituto Butantan está adaptando uma fábrica para a produção da vacina. A capacidade de produção é de até 100 milhões de doses. O acordo com o laboratório chinês prevê que, se a vacina for efetiva, o Brasil ficará com 60 milhões de doses para distribuição. A parceria havia sido anunciada no dia 11 de junho. Na ocasião, Doria disse que, se comprovada a eficácia e segurança da vacina, ela será disponibilizada no SUS a partir de junho de 2021. Esses novos testes da fase 3 da CoronaVac, nome da vacina, serão feitos em larga escala e precisam fornecer uma avaliação definitiva da eficácia e segurança, isto é, a vacina precisa ser capaz de criar anticorpos para imunizar contra a Covid-19. Etapas Em nota, a Anvisa informou que as fases 1 e 2, feitas em humanos saudáveis e em animais, demonstraram bons resultados com o esquema de duas doses da vacina. Este é o segundo teste de vacina contra a covid-19 liberado pela Anvisa no país. No dia 2 de junho, a Agência autorizou o ensaio clínico da vacina desenvolvida pela Universidade de Oxford, no Reino Unido. CoronaVac A vacina da Sinovac já foi aprovada para testes clínicos na China. Ela usa uma versão do vírus inativado. Isso quer dizer que não há a presença do coronavírus Sars-Cov-2 vivo na solução, o que reduz os riscos deste tipo de imunização. Vacinas inativadas são compostas pelo vírus morto ou por partes dele. Isso garante que ele não consiga se duplicar no sistema. É o mesmo princípio das vacinas contra a hepatite e a influenza (gripe). Ela implanta uma espécie de memória celular responsável por ativar a imunidade de quem é vacinado. Quando entra em contato com o coronavírus ativo, o corpo já está preparado para induzir uma resposta imune. Cientistas chineses chegaram à fase clínica de testes – ensaios em humanos – em outras três vacinas. Uma produzida por militares em colaboração com a CanSino Biologics, e mais duas desenvolvidas pela estatal China National Biotec. Initial plugin text

Confinamento domiciliar obrigatório segue valendo em toda a cidade até o dia 25 de julho. Prefeitura de Lábrea prorroga toque de recolher A Prefeitura de Lábrea, no interior do Amazonas, prorrogou o decreto de toque de recolher na cidade como medida de prevenção para evitar a propagação da Covid-19 no município. A cidade tem 734 casos confirmados da doença e 14 mortes. O toque de recolher em Lábrea foi decretado no final de junho, com prazo final previsto inicialmente para o dia 10 de julho. Em novo anúncio, a prefeitura estendeu a medida até o dia 25 de julho. Está previsto no decreto o toque de recolher em toda a cidade, com início às 19h e fim às 4h, do confinamento domiciliar obrigatório. Município de Lábrea, no interior do Amazonas Divulgação "Ficando terminantemente proibida a circulação de pessoas com ou sem veículo de qualquer natureza, exceto nos casos de emergência ou de acesso e prestação de serviços essenciais, mediante comprovação", especifica a prefeitura. O descumprimento das medidas estabelecidas pela prefeitura pode acarretar na aplicação de uma multa de R$ 300. Em caso de reincidência, o valor pode chegar a R$ 1 mil.

Acidente aconteceu no início da tarde desta segunda-feira (13). Não há detalhes sobre estado de saúde da vítima. Motorista fica ferido após perder controle de veículo e bater em árvore na Avenida Contorno, em Salvador Divulgação/Transalvador Uma pessoa ficou ferida após um acidente na Avenida Lafayete Coutinho, também conhecida como Avenida Contorno, em Salvador, no início da tarde desta segunda-feira (13). Não há detalhes sobre o estado de saúde da vítima. De acordo com a Superintendência de Trânsito de Salvador (Transalvador), o motorista seguia sentido Campo Grande, quando perdeu o controle do veículo e bateu em uma árvore. O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi acionado e esteve no local para prestar socorro. O motorista foi levado para uma unidade de saúde da capital, que não foi divulgada. Também não há detalhes se ele estava sozinho no momento do acidente. A frente do veículo ficou completamente destruída. Veja mais notícias do estado no G1 Bahia.

Corpo de Bombeiros foi acionado e controlou as chamas, no entanto, a família não conseguiu recuperar nada. Casa foi destruída pelo fogo em Cuiabá Divulgação Uma casa de madeira foi destruída pelo fogo durante um incêndio no Bairro Doutor Fábio, em Cuiabá, no sábado (11). Edinalva Assunção dos Santos é viúva e morava no local com os cinco filhos, mas ninguém estava no local no momento do incidente. O Corpo de Bombeiros foi acionado e controlou as chamas, no entanto, a família não conseguiu recuperar nada. “Estou feliz porque meus filhos estão com saúde e não tinha nenhum dentro de casa. Tem um ano que eu perdi meu marido e tudo que eu tinha era isso e meus filhos. Gostaria de não chorar, mas é muito difícil saber que meus filhos não tem uma roupa para vestir e nenhum calçado mais”, relatou. Corpo de Bombeiros foi acionado para combater as chamas Divulgação Edinalva contou que, no momento do incêndio, ela estava na igreja e uma das filhas estava na casa do vizinho e foi quem ouviu o estouro que deu na residência da família e correu para ver o que tinha acontecido. Ao chegar no local, a menina encontrou a casa já em chamas e para a mãe. Por enquanto, a família está morando em uma quitinete em que um conhecido cedeu para Edinalva ficar com os filhos. Vizinhos estão fazendo mutirões para ajudar a limpar o terreno. Edinalva disse que vai começar a refazer a casa e que precisa de doações de materiais de construção. Ela disse que que tiver materiais suficientes, vai começar a obra. Veja mais notícias do estado no G1 Mato Grosso.

Assista aos vídeos do telejornal com as notícias de Pernambuco. Assista aos vídeos do telejornal com as notícias de Pernambuco.

Dois ex-alunos aparecem em um vídeo em que um deles profere xingamentos racistas. Caso aconteceu menos de um mês depois de um estudante digitar a palavra 'gorila' no chat de uma aula on-line. Imagem de postagem nas redes sociais onde ex-aluno profere xingamentos racistas contra professor de Niterói, na Região Metropolitana do Rio Reprodução/ Redes sociais Pouco menos de um mês depois de sofrer com um caso de racismo, o professor de história José Nilton Júnior passou pela segunda vez por uma situação de discriminação. Ele foi ofendido em um vídeo postado nas redes sociais por um ex-aluno. Segundo o professor, os dois menores não estudam mais na instituição onde ele trabalha. Nas imagens, dois adolescentes aparecem e um deles faz gestos obscenos e fala ofensas racistas. “Estão aí babando o ovo de Júnior? Vai se f****, macaco,” disse um dos rapazes. Em seguida ele afirma: “Macaco não tem lugar de fala. Volta para a selva”, falou o menor. As imagens foram postadas em uma das redes sociais do adolescente. Alunos de Júnior repudiaram o vídeo, que foi apagado pelo autor, mas chegou a ele por meio de uma outra professora. “Eu estou muito chateado. É um absurdo ter que passar por isso”, disse o professor sobre as ofensas que sofreu. O caso foi registrado na 77ª DP (Icaraí). Júnior acredita que a situação serve para mostrar que casos assim são muito mais comuns do que muitas pessoas podem imaginar e que, mesmo o protagonismo na luta contra o racismo sendo dos negros, este tipo de pensamento precisa ser desconstruído com a colaboração de toda a sociedade. “É uma luta de todo mundo. A gente só vai conseguir desconstruir este racismo se todo mundo trabalhar em prol disso, se conscientizar, refletir, quebrar esta estrutura. E sobretudo punir. Porque é impressionante. Situações assim podem ser mais corriqueiras do que imaginava”, destacou. Em junho, um aluno escreveu a palavra “gorila” no chat de uma aula on-line. A ofensa foi questionada pelos próprios colegas do estudante, o caso ganhou repercussão e foi criado um Comitê das Relações Étnicas-Raciais dentro da instituição. Júnior contou que, depois do episódio, recebeu milhares de mensagens de apoio nas redes sociais. “Muitos dos meus alunos fizeram varias manifestações pelo que aconteceu. Eu recebi presente, cesta de café da manhã, mensagens das pessoas dizendo que era absurdo, que repudiavam aquele comportamento. Ex-alunos de outras escolas, de escolas públicas onde já trabalhei mandaram mensagens dizendo que eu tinha marcado a vida deles de alguma maneira como professor”, contou. Depois das mensagens de carinho, veio a mensagem racista no vídeo com ex-alunos. O professor destaca que a queixa na delegacia é importante para mostrar a gravidade da questão e que posturas como esta são admissíveis. “Eu quero que as pessoas vejam que este tipo de comportamento não está autorizado. Racismo é crime, é ilegal. Eles precisam saber que não estão autorizados a falar o que bem entendem, a gravar vídeos, produzir material ofensivo contra as pessoas”, explicou.

Fernando Pimentel (PT) e Marcio Lacerda (PSB) falaram nesta segunda-feira (13) na Câmara Municipal de Belo Horizonte. CPI na Câmara de BH investiga pagamento à Andrade Gutierrez por obras de mais de 40 anos Os ex-prefeitos de Belo Horizonte Fernando Pimentel (PT) e Marcio Lacerda (PSB) foram ouvidos nesta segunda-feira (13) em uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Câmara Municipal. Houve uma sabatina virtual para entender como uma dívida referente a obras na capital de pouco mais de R$ 140 milhões se transformou em aproximadamente R$ 2,5 bilhões. De acordo com os dados levantados pela CPI da Andrade Gutierrez, foi este o valor pago à construtora em obras realizadas há 40 anos: o Túnel da Lagoinha, a canalização do Ribeirão Arrudas e a remoção de água-pés da Lagoa da Pampulha. Obra da década de 1980 em Belo Horizonte Reprodução/TV Globo Com os pagamentos atrasados, a construtora entrou na Justiça para recebimento dos valores e um Contrato de Confissão de dívida foi celebrado em 1999, quando o prefeito era Célio de Castro. O político morreu em 2008. O acordo definia o pagamento do valor em 15 parcelas anuais. Nesta segunda-feira, o primeiro a ser ouvido foi Fernando Pimentel que foi prefeito entre 2001 e 2008 e secretário municipal de finanças de 1993 a 2000. Durante a oitiva, Pimentel disse diversas vezes que, no fim da década de 1990, a dívida era de cerca de R$ 700 milhões e que houve uma negociação para a redução chegando aos R$ 143 milhões. Segundo o ex-prefeito, todas as negociações foram acompanhadas pelo Tribunal de Contas do município, pelo Ministério Público e pelo Tribunal de Justiça. Além disso, ressaltou que como as obras foram entregues, os pagamentos foram justos e que essa diferença exorbitante se justifica provavelmente pela inflação. Já o ex-prefeito Marcio Lacerda, que exerceu o mandato entre 2009 e 2016, também foi ouvido e já abriu a fala explicando que havia herdado a dívida. Depois disse que logo no primeiro ano na prefeitura foi surpreendido com uma das parcelas anuais a serem pagas e que quando assumiu não tinha conhecimento da dívida. A Andrade Gutierrez afirmou que as informações dadas pelos representantes da CPI da Câmara Municipal de Belo Horizonte não correspondem à verdade dos fatos. A empresa esclareceu que o crédito a seu favor foi resultado de uma ação judicial de cobrança com base em uma confissão de dívida do próprio município, referente a obras realizadas e não pagas na época. O Poder Judiciário reconheceu a dívida da prefeitura com a Andrade Gutierrez, cujo valor em 1999 era de aproximadamente R$ 650 milhões. Depois de exaustivas negociações a prefeitura elaborou uma proposta de R$ 143 milhões. A proposta está inclusive autorizada legalmente pela Câmara dos Vereadores e com anuência do Ministério Público, para pagamento em 15 parcelas iguais anuais com a devida correção. A proposta em questão, mesmo não sendo do valor integral da dívida, foi aceita pela construtora para evitar um precatório. A prefeitura disse que no dia 2 de março deste ano, entregou 186 caixas de documentos referentes aos contratos da Andrade Gutierrez de 1979 a 1987 que são objetos de análise da CPI. Lacerda falou que uma auditoria desde o início do mandato dele identificou uma diferença de R$ 1,3 milhão em pagamentos desde 1999 a 2012. A construtora abriu mão de uma correção que representa cerca de R$ 4 milhões e não devolveu esse valor que foi identificado como uma diferença na contabilidade. O contrato foi cumprido na sua integralidade.
Conforme denúncia, no local havia também crianças e convidados de grupos de risco. Evento foi interditado e o proprietário poderá ser penalizado por descumprir normas de combate à Covid-19. Em mais um fim de semana, fiscais da Prefeitura de Patos de Minas e Polícia Militar (PM) encerraram uma festa com centenas de pessoas. O responsável pode responder judicialmente por descumprir decreto municipal que proíbe aglomeração durante a pandemia da Covid-19. Recentemente, o G1 noticiou que duas festas foram encerradas na cidade e diversos flagrantes foram feitos, resultando em 36 notificações por aglomerações em festas e eventos; falta de medidas de enfrentamento em estabelecimentos e proibição ou funcionamento em horário irregular. De acordo com a PM, o município recebeu uma denúncia, por meio de canal próprio, que estava ocorrendo uma festa com aglomeração de pessoas em uma chácara na Avenida Fátima Porto. Segundo a Prefeitura, no local havia centenas de pessoas, inclusive crianças e de grupos de risco. Após a ação, o proprietário do local encerrou a festa e os convidados foram orientados a retornar para as residências. A Prefeitura fez uma notificação que foi anexada ao Boletim de Ocorrência. Os documentos serão enviados ao Ministério Público e o proprietário pode ser penalizado. O Município reforçou que a realização de eventos que ocasionam aglomerações é um desrespeito às medidas de combate ao novo coronavírus e os responsáveis estão infringindo o Artigo 268 do Código Penal.

Caso ocorreu nesta segunda-feira (13), na Zona Sul. Peritos vão investigar o que causou o incêndio no veículo que pertence ao Samu Municipal e não estava em atendimento. VÍDEO: ambulância pega fogo em Macapá e fica destruída; ninguém ficou ferido Uma ambulância do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) do Município de Macapá pegou fogo na manhã desta segunda-feira (13), na Zona Sul da cidade. O veículo ficou completamente destruído pelas chamas. Segundo o Corpo de Bombeiros, o incêndio aconteceu quando o veículo estava na esquina da Rua Manoel Eudóxio Pereira com a Avenida Desidério Antônio Coelho, entre os bairros Trem e Buritizal. No momento do incêndio, a ambulância não estava em atendimento e os profissionais não ficaram feridos. Peritos da Polícia Técnico-Científica (Politec) foram acionados para identificar o que causou o incêndio. Ambulância que pegou fogo em Macapá pertence ao Samu Municipal Reprodução Veja o plantão de últimas notícias do G1 Amapá

De acordo com os moradores, os animais infestam os bairros Vila Erminda e Recreio Santista. A Prefeitura afirma ter programado ações para controle dos ratos. Moradores denunciam infestação de ratos em bairro de Peruíbe Moradores de Peruíbe, no litoral de São Paulo, denunciaram às autoridades uma infestação de ratos no bairros Vila Erminda e Recreio Santista. Imagens obtidas pelo G1 nesta segunda-feira (13) mostram dezenas de animais próximos às casas na região. A prefeitura afirma ter programado ações para controle dos animais. Conforme informações divulgadas ao G1, os ratos apareceram na região a partir de terrenos baldios, sem manutenção da vegetação, próximos à Estrada Armando Cunha. Nas imagens, flagradas na Rua 17, é possível identificar diversos animais atravessando a via em meio aos carros. Segundo os moradores, o medo é causado pelas doenças transmitidas pelos roedores, como a leptospirose. "A prefeitura precisa tomar as providências, antes que esse problema se alastre", relata um munícipe, que prefere não se identificar. De acordo com a Prefeitura de Peruíbe, equipes do Departamento de Zoonoses de Peruíbe foram encaminhadas até locais indicados e foi apurado que trata-se de camundongos de vida silvestre, de espécie ainda não identificada, e não de ratos de esgoto. O Departamento aponta que, a partir desta segunda-feira, foram programadas ações para a diminuição e controle destes animais. A equipe também está em contato com a Superintendência de Controle de Endemias do Estado para auxílio no combate e efeitos desse desequilíbrio ambiental. Moradores denunciam infestação de ratos em bairros de Peruíbe, SP Reprodução/Facebook

Corporação explicou que houve uma pane no motor da embarcação. Ninguém se feriu. Bombeiros resgatam duas embarcações no Rio Araguaia Três adultos e duas crianças foram resgatados no Rio Araguaia após ficarem à deriva devido a uma pane no motor da lancha em que estavam, segundo informou o Corpo de Bombeiros. Ninguém ficou ferido. O resgate ocorreu na noite deste último sábado (11), em São Miguel do Araguaia. De acordo com a corporação, uma segunda embarcação que passava pelo local viu que a lancha estava à deriva e entrou em contato com o Corpo de Bombeiros. As equipes usaram técnicas de varredura visual, navegação com mapeamento de georeferenciamento, reboque de embarcação e o transporte seguro das pessoas envolvidas. De acordo com o decreto do governo, a temporada de turismo no Araguaia está proibida desde 1° julho. Além disso, acampamentos, shows e caminhadas ecológicas também estão suspensas com o objetivo de impedir a propagação do novo coronavírus na região. Orientações De acordo com o tenente do Corpo de Bombeiros Thiago Wening Barbosa, alguns cuidados devem ser tomados para evitar naufrágios e acidentes durante a navegação, como se planejar e ter um certo conhecimento do rio em que está indo. “A pessoa precisa se planejar, tentar organizar a rota que ela vai fazer. Primeiramente, tem que conhecer o rio. O Rio Araguaia é um rio muito diverso, ao mesmo tempo que eu tenho uma profundidade de três, quatro metros, eu tenho dando 40 centímetros de profundidade. Então, a pessoa tem que conhecer esse local para não ser pego de surpresa e o barco não chegar ficar preso no banco de areia”, afirma o tenente. Segundo ele, caso a embarcação fique presa ao banco de areia, o motor deve ser desligado e, posteriormente, verificar se há possibilidade de locomoção. Caso não haja, é preciso pedir socorro à ou até a alguma outra embarcação que esteja passando no local para que ofereça algum suporte. “Se for à noite, a gente orienta que a pessoa tente deslocar para uma praia ou para uma encosta seja mais direita ou mais esquerda do rio, atracar sua embarcação, não ficar no leito do rio, porque não consegue enxergar nada no período da noite, e tentar fazer contato e pedir socorro”, alerta o bombeiro. Outro fator apontado pela corporação é a importância de equipamentos de segurança serem levados dentro das embarcações e utilizados de maneira correta. "A embarcação sempre tem que ter os pares de remo para caso de o motor der uma pane ou a embarcação ficar presa nos bancos de areia. Assim, ela consegue se deslocar, utilizando os remos, utilizando a correnteza do rio a favor até chegar no barranco ou num ponto seguro. Outro fator importante é o colete salva-vidas. Então, muitas pessoas não utilizam e deixam o colete alcançável na embarcação. Mas a gente orienta e pede que todos estejam utilizando o colete salva-vidas para evitar morte por afogamento caso venha a ter uma queda fora da embarcação”, conclui o Tenente. Bombeiros resgatam duas embarcações no Rio Araguaia Reprodução/TV Anhanguera Veja outras notícias da região no G1 Goiás.

Veja reportagens das regiões de Campinas e Piracicaba. Veja reportagens das regiões de Campinas e Piracicaba.

A TV Morena e o G1 fizeram uma enquete para que a população opinasse sobre o que precisa ser feito para conter o avanço da Covid-19 em Campo Grande? Veja o resultado da enquete: Enquete 2 Reprodução/G1MS
Comerciante de 51 anos foi imobilizada por policial com pisada no pescoço. Nas redes sociais, governador, João Doria, condenou ação dos PMs. 'Quanto mais me debatia, mais ele apertava a botina no meu pescoço', diz agredida por PM O ato do policial militar de pisar no pescoço de uma mulher negra de 51 anos para imobilizá-la foi errado e não faz parte do procedimento operacional da corporação, disse à GloboNews, nesta segunda-feira (13), o porta-voz da PM de São Paulo, capitão Osmário Ferreira. Segundo ele, a Corregedoria da PM instaurou inquérito militar em maio para apurar o caso assim que soube das imagens. Os dois PMs que aparecem no vídeo, divulgado pelo Fantástico no domingo (12), também foram afastados do serviço ativo da corporação em maio, disse o capitão. "Havendo oposição da força, cabe ao PM agir conforme o procedimento operacional padrão. Caso haja erro procedimental, o PM é submetido a um estudo de caso e análise pormenorizada da conduta", disse o capitão à GloboNews. "Houve uma violação neste caso, não houve erro procedimental. A atuação dele não faz parte do procedimento operacional padrão da PM", afirmou o porta-voz. A vítima da violência policial é uma mulher viúva, com cinco filhos e dois netos, e que é comerciante em Parelheiros, no extremo sul de São Paulo. Ao Fantástico, o PM disse que fez o que era necessário para imobilizar a mulher. O Fantástico teve acesso a um vídeo que mostra a violência. Os policiais alegaram que foram atacados com uma barra de ferro e que estavam se defendendo. Após a exibição da reportagem, o governador, João Doria (PSDB), postou nas redes sociais que as imagens causam "repulsa" e que a conduta dos PMs foi "inaceitável".

Assista pela internet diariamente, a partir das 12h, ao telejornal da EPTV. EPTV 1 Campinas ao vivo Assista pela internet diariamente, a partir das 12h, ao telejornal da EPTV.

Segundo pesquisadores, para atender a demanda projetada de pacientes contaminados, a sugestão é criar entre 50 e 100 novos leitos na Capital. Estudo da UFRGS projeta pico da pandemia para agosto em Porto Alegre Uma pesquisa da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) projeta que o pico de casos por coronavírus em Porto Alegre deva acontecer em agosto, quando 27 mil pessoas serão infectadas pela doença 19 na Capital. Segundo os pesquisadores, deste total, 300 pacientes estarão internados em Unidades de Terapia Intensiva (UTI), com 200 necessitando o uso de respiradores. O trabalho é feito em conjunto pelos professores Cristiano Lima Hackmann, da área da Matemática, Carlos Schonerwald, da Economia, e Jair Ferreira e Maurício Guidi Saueressig, da Medicina. A pesquisa é baseada em informações coletadas junto à Secretaria Estadual de Saúde do Rio Grande do Sul, ao Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e ao Ministério da Saúde. "A gente não pretende acertar o pico e nem o número de internado nessa pandemia, mas dar algum indicativo para onde ela está se direcionando, como ela está se comportando. Nós buscamos dar uma informação qualitativa: 'pra onde essa pandemia pode estar indo?', 'quando tudo isso vai acabar?'", explica Maurício Saueressig. Segundo os pesquisadores, apesar das limitações do estudo, a estimativa aponta que seja necessária a ampliação da capacidade de atendimento em UTIs em Porto Alegre, com a criação de 50 a 100 novos leitos para atender os pacientes . "O afastamento social tem um efeito matemático, é um intervenção na pandemia. Houve um achatamento da curva, ou seja, o vírus não se espalhou de uma forma exponencial nos primeiros dois, três meses. Então, nós vimos março e abril de UTIs vazias, mas quando houve uma abertura para o comércio, nós notamos que houve um aumento dessa transmissão", pontua o médico. Coronavírus Segundo dados da Secretaria Estadual da Saúde, Porto Alegre é o município do Rio Grande do Sul com mais casos da doença. De acordo com a última atualização, são 3.928 casos confirmados e 157 óbitos. Porto Alegre é o município do Rio Grande do Sul com mais casos de Covid-19, segundo a SES. Jefferson Bernardes/PMPA Entenda algumas das expressões mais usadas na pandemia do covid-19 Initial plugin text

Veja os vídeos do telejornal com informações sobre a reabertura dos parques em SP, Covid-19 e atualizações no esporte. Veja os vídeos do telejornal com informações sobre a reabertura dos parques em SP, Covid-19 e atualizações no esporte.

Assista pela internet diariamente, a partir das 12h, ao telejornal da EPTV. EPTV 1 Ribeirão e Franca ao vivo Assista pela internet diariamente, a partir das 12h, ao telejornal da EPTV.

Marco, Souza e Curió-Utinga devem ficar sem água pelas próximas 24h. Os bairros de São Brás, Fátima, Canudos, e partes do Marco e Pedreira devem sentir a pressão da água reduzida. Falta d´água Giuliano Gomes/PR Press Os bairros do Marco, Souza e Curió-Utinga, em Belém, terão o fornecimento de água interrompido nesta segunda-feira (13). De acordo com a Companhia de Saneamento do Pará (Cosanpa), a interdição começa por volta das 13h e deve seguir até a próxima terça-feira (14). Segundo a companhia, a interrupção no abastecimento de água é necessária para resolver um problema na Estação de Água Bruta do Utinga. Por conta do serviço, além das localidades que vão ficar sem água, os bairros atendidos pelo 6º setor (São Brás, Fátima, Canudos, e partes do Marco e Pedreira) sentirão a pressão da água reduzida. Após a conclusão do serviço, que deve durar 24h, o fornecimento de água deve retornar gradualmente.

Fuvest disse que reprovados na 1º fase da Faculdade de Direiro também poderão refazer a prova; avaliação aconteceu neste domingo (13), mas parte dos candidatos não conseguiu acessar o sistema e acha solução injusta. Instabilidade em sistema da Fuvest causou danos a candidatos Shutterstock Parte dos candidatos do curso de pós-graduação da Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo (USP) tiveram problemas para acessar a plataforma da prova on-line, que ocorreu neste domingo (12). A Fundação Universitária para o Vestibular (Fuvest), responsável pela aplicação da prova, informou que a avaliação será remarcada. De acordo com a Fuvest, um grupo "considerável" de candidatos realizou a prova sem qualquer instabilidade. A Fuvest não informou o número de candidatos que não teve problemas durante a avaliação. Um segundo grupo, apesar da instabilidade, conseguiu acessar posteriormente o sistema e realizar a prova. Já um terceiro grupo não conseguiu acesso ao sistema e, portanto, nem sequer realizou a prova. Em nota, a Fuvest disse que os candidatos que não foram aprovados nesta fase e que não conseguiram fazer a prova terão a oportunidade de realizá-la após a segunda fase, em data a ser remarcada. De acordo com uma candidata que prefere não se identificar, os erros no processo começaram antes do início da prova e tornaram o processo injusto para os candidatos. "Fomos informados que 30 minutos antes do horário da prova o sistema seria aberto para que a gente pudesse conhecer o ambiente de prova. Sabíamos que tinha de ficar com câmera e microfone ligado. Várias disposições informavam que não seria permitido acessar o sistema depois do horário da prova, então, todo mundo entendeu que a gente só conseguiria acessar entre 10h30 e 11h. Eu entrei às 10h30 e não tinha o link disponível. Às 10h59 ele foi disponibilizado, mas quando entrei, recebi a mensagem de que a prova tinha sido encerrada. Ou seja, eu sequer consegui acessar o ambiente de prova", relatou a candidata. "Depois de várias tentativas de acessar pelo painel do aluno, ele acabou me deslogando, saí fora do sistema da Fuvest. Tentei voltar, mas não deu certo. Fiquei duas horas tentando acessar. Durante esse tempo, recebi mensagens de candidatos que tinham conseguido acessar e de outros que tinham sido ‘expulsos’ do sistema depois de entrar, ou seja, esse grupo viu as questões, mas não conseguiu respondê-las”, afirma ela. A prova deste domingo (12) foi uma avaliação de língua estrangeira e é a primeira fase do processo seletivo. A inscrição para esta fase custou R$ 200 a cada candidato. Em nota, a Fuvest disse que todos os inscritos na prova de inglês poderão continuar no processo seletivo e serão convocados para a segunda fase, que é uma prova de conhecimentos jurídicos. Para esta segunda fase, no entanto, é necessário o pagamento da taxa de inscrição de mais R$ 200. “A partir do momento que passa todo mundo, vai todo mundo pagar essa nova taxa de mais R$ 200 sendo que pode ser que eu não passe na prova de línguas e já vou pagar a próxima fase, ou seja, me parece bem conveniente. A solução correta seria anular essa prova e fazer outra. Só de terem nos dividido em três grupos já prova que não houve nenhum isonomia, o tratamento não é igual. Inclusive porque os alunos que conseguiram entrar e fazer a prova divulgaram a prova na internet e os alunos que começaram às 11h40 já conheciam as questões. Ou seja, vai ter gente que vai passar na prova que colou”, pondera a candidata. Um grupo de alunos já pensa em entrar na Justiça após a falha no sistema. “Não é uma questão de refazer a prova. Eles querem aproveitar o que aconteceu ontem e deixam de reconhecer que tiveram problemas que prejudicaram alunos e geraram vantagem indevida para alguns candidatos. Achei muita bagunça e tem alunos falando de judicializar a questão", contou a aluno. Nota Fuvest "A FUVEST e a Comissão de Pós-Graduação da Faculdade de Direito da USP, cientes dos problemas técnicos enfrentados durante a realização da prova de proficiência em inglês, vêm a público esclarecer e comunicar o seguinte: a) Um grupo considerável de candidatos realizou a prova sem qualquer instabilidade; b) Um segundo grupo, apesar da instabilidade, conseguiu acessar posteriormente o sistema e realizar a prova; c) Um terceiro grupo não conseguiu acesso ao sistema e, portanto, nem sequer realizou a prova. Diante desse cenário, e considerando o permissivo do art. 61, § 2º, do Regimento de Pós-Graduação da USP (Resolução nº 7493, de 27 de marco de 2018), decidiu-se: 1. Todos os inscritos na prova de inglês serão convocados para a prova de conhecimentos jurídicos e poderão prosseguir no processo seletivo; 2. Os candidatos que não lograram aprovação, bem como aqueles que não conseguiram fazer a prova terão a oportunidade de realizá-la (após a segunda fase), em data a ser oportunamente comunicada. REAFIRMA-SE que a realização das provas nesse modelo se fez necessária em razão da pandemia e das medidas de isolamento social e que a única alternativa possível era a não realização do processo seletivo, o que, certamente, prejudicaria à totalidade dos interessados."

Tarauacá estava entre as 11 cidades do Acre que descumpriram decreto estadual com critérios para reabertura dos setores. Após recomendação do MP, prefeita de Tarauacá volta atrás e proíbe reabertura de igrejas durante pandemia Reprodução Após recomendação do Ministério Público do Acre, a prefeitura de Tarauacá, no interior do Acre, voltou atrás e proibiu a reabertura eventos religiosos em templos ou locais públicos da cidade durante a pandemia. O decreto que revoga a medida foi publicado na edição desta segunda-feira (13) do Diário Oficial do Estado (DOE). Localizado na Região Tarauacá/Envira, o município está incluído na lista de cidades que saíram na fase vermelha e avançaram para a fase laranja, que representa alerta, e podem retomar algumas atividades como: lojas de eletrodomésticos, eletrônicos, comunicação, informática e outros. Porém, eventos religiosos só poderiam reabrir a partir da fase amarela com apenas 30% e na fase verde com 60%, seguindo os cuidados de higienização. A prefeitura também autorizou a reabertura de motéis, hotéis, salões de beleza, pousadas e ambulantes. Tarauacá estava entre as 11 cidades acreanas que não estão cumprindo com o determinado pelo decreto estadual, através do pacto Acre sem Covid, que estipula os critérios para os setores voltarem a funcionar durante a pandemia do novo coronavírus. Agora, 10 cidades permanecem descumprindo o decreto. Inicialmente, a prefeitura explicou que determinou a reabertura das atividades levando em consideração o cenário da Covid-19 no município. O G1 não conseguiu contato com a prefeita Marilete Vitorino nesta segunda. Vale destacar que na primeira reunião que o comitê apresentou os resultados, foi informado que cada município segue a classificação da regional, como foi dividido. Dentro daquela fase, as cidades têm autonomia para decidir por medidas preconizadas em cada bandeira. O promotor da Promotoria Especializada de Saúde, Gláucio Oshiro, chegou a afirmar que em caso de descumprimento do que preconiza o decreto estadual sobre o pacto, o gestor pode sofrer sanção administrativa. Decreto municipal Ainda no decreto, a prefeitura também autorizou a reabertura de motéis, hotéis, salões de beleza, pousadas, feiras livres, escritórios, agências de turismo, malharias, gráficas e ambulantes. A portaria determina que sejam seguidas todas as recomendações de higienização e cuidados para evitar a proliferação do novo coronavírus na cidade. Todos os estabelecimentos devem ter álcool em gel, as pessoas precisam ficar a mais de um metro de distância umas das outras e a limpeza dever ser feita constantemente. Bares, restaurantes, pizzarias, sorveterias e outros estabelecimentos devem funcionar apenas com os serviços de drive thru e delivery. Coronavírus em Tarauacá Com pouco mais de 42,5 mil habitantes, o município de Tarauacá tem 865 casos de Covid-19 confirmados, segundo último boletim da Secretaria de Estado de Saúde (Sesacre), divulgado nesse domingo (12). Outros 699 casos foram descartados. Em todo Acre já são 16.190 casos da doença. No ranking da incidência média da doença, o município aparece em 5º lugar no Acre, com taxa de 203,2 para cada 10 mil habitantes. Os municípios de Assis Brasil e Cruzeiro do Sul apresentam as maiores incidências do estado com 302 e 267 por cada 10 mil habitantes, respectivamente. Do total de 426 mortes causadas pela Covid-19 no estado, nove foram registradas em Tarauacá. O maior número de óbitos está na capital Rio Branco, com 291 casos. Acre já tem mais de 16 mil infectados pelo coronavírus

Conselho de Segurança Nacional do país se reunirá na terça para decidir participação da companhia na rede. EUA pressionam para bloqueio e impuseram sanções à Huawei. Huawei e ZTE foram designadas como ameaças à segurança nacional dos EUA Hannibal Hanschke/Reuters O primeiro-ministro do Reino Unido, Boris Johnson, deve banir a Huawei das redes 5G do país, segundo a agência Reuters. A decisão deve irritar Pequim, mas é apoiada pelo presidente americano, Donald Trump, enquanto os EUA enfrentam a crescente influência econômica e tecnológica da China. O Conselho de Segurança Nacional do Reino Unido (NSC), presidido por Johnson, se reunirá na terça-feira para discutir a questão da Huawei. O secretário de mídia, Oliver Dowden, anunciará uma decisão à Câmara dos Comuns no final do dia. Os Estados Unidos pressionaram Johnson a reverter decisão de janeiro de conceder à Huawei um papel limitado nas redes 5G, enquanto Londres ficava apreensiva com a repressão chinesa em Hong Kong, além da percepção de que a China não divulgou todos os fatos sobre o coronavírus. Reino Unido não bloqueia Huawei de participar de redes 5G, mas concede papel limitado à empresa O espectro de uma guerra fria tecnológica entre China e EUA Não está claro até onde Johnson irá na terça. As operadoras de telefonia já tinham que limitar o papel da Huawei nas redes 5G em 35% até 2023. Agora, está sendo discutido o corte total da empresa após um período adicional de dois a quatro anos, embora algumas empresas do setor tenham avisado que ir rápido demais pode atrasar a tecnologia e prejudicar seus serviços. O motivo imediato para banir a Huawei é o impacto de novas sanções dos EUA sobre a tecnologia de chips, que Londres diz afetar a capacidade da empresa de se manter como fornecedora confiável no futuro. Questionado sobre a Huawei em junho, Johnson disse que protegeria a infraestrutura crítica de "fornecedores estatais hostis". O secretário da Justiça, Robert Buckland, disse nesta segunda-feira (13) que a "prioridade" da decisão seria a segurança nacional.

Outros dois sistemas climatológicos vão atuar na região nesta semana. Veja como fica a temperatura na sua cidade. Divinópolis registra céu parcialmente nublado com possibilidade de chuva nesta semana Anna Lúcia Silva/G1 A segunda semana de julho é marcada pela presença de dois sistemas de ar na região Centro-Oeste de Minas: massa polar e de ar seco. Com isso, as temperaturas ficam um pouco mais baixas em relação aos dias anteriores, mas o clima continua seco na região. De acordo com o climatologista Ruibran dos Reis, uma frente fria está chegando ao Estado nesta quarta-feira (15). No dia seguinte, chega na região uma massa de ar polar, resultando uma ligeira queda nas temperaturas. Com isso, o céu fica parcialmente nublado. A temperatura máxima pode chegar aos 27°C e a mínima fica em torno dos 12°C. Segundo o climatologista, não houve mudança na qualidade do ar, uma vez que uma massa de ar seco continua atuando sobre a região. De acordo com dados do Climatempo, a umidade relativa do ar varia entre 38% e 80%, a despender do período do dia. Confira a previsão em algumas cidades Dia a dia Segunda-feira (13): Sol com algumas nuvens. Não chove. Terça-feira (14): Sol com algumas nuvens. Não chove. Quarta-feira (15): Sol e aumento de nuvens de manhã. Pancadas de chuva à tarde e à noite Quinta-feira (16): Dia de sol com algumas nuvens e névoa ao amanhecer. Noite com poucas nuvens Sexta-feira (17): Sol com algumas nuvens. Não chove. Veja como fica a temperatura na sua cidade.

Fiéis ficaram nos veículos com faróis ligados e podiam sair durante o louvor, com máscaras, em Marília (SP). Igreja evangélica reúne mais de 600 carros para culto drive-in em Marília Igreja Batista/Divulgação Uma igreja evangélica reuniu fiéis em mais de 600 veículos para um culto drive-in na noite de domingo (12), em Marília (SP). A ideia foi permitir a celebração religiosa evitando aglomerações e a disseminação da Covid-19. Acompanhe ao VIVO as últimas notícias sobre o coronavírus na região. Fiéis ficaram nos veículos com faróis ligados e podiam sair durante o louvor em Marília Igreja Batista/Divulgação O culto foi realizado em um shopping da cidade. Os fiéis ficaram nos veículos, com os faróis ligados, e desceram para ficar ao lado dos automóveis durante o louvor. Os moradores também precisaram usar máscaras durante a celebração, que durou das 17h30 às 19h. Culto drive-in durou das 17h30 às 19h em Marília Igreja Batista/Divulgação Veja mais notícias da região no G1 Bauru e Marília

Novo decreto deixa funcionamento mais rígido. Cidade tem 199 casos confirmados da doença e sete mortes. Coletiva em que o prefeito determinou novas regras no comércio de Santa Fé do Sul Reprodução/TV TEM A Prefeitura de Santa Fé do Sul (SP) anunciou na manhã desta segunda-feira (13) mudanças nas regras do funcionamento do comércio, que só poderá funcionar durante a semana. O decreto assinado pelo prefeito Ademir Máschio deixa mais rígido do funcionamento e determina o fechamento até de alguns serviços essenciais aos sábados e domingos. Antes o comércio poderia funcionar o dia inteiro. Agora, no decreto, a partir desta terça-feira (14), vai funcionar das 9h às 15h. Depois desse horário, apenas por delivery ou drive-thru, isso inclusive para supermercados. No fim de semana nada deverá abrir, menos farmácia, padarias, restaurantes e postos de combustíveis. Os supermercados não vão poder abrir as portas. A determinação vai até o dia 27 deste mês. Quem descumprir a determinação será multado em R$ 600 e o valor dobra em caso de reincidência. Na terceira vez, o alvará será cassado. Aglomeração Segundo a Guarda Municipal da cidade, houve aglomeração às margens do Rio Paraná neste fim de semana. O local fica perto da Prainha de Águas Claras, que está fechada por causa da pandemia. A Guarda diz que pelo menos 60 pessoas estavam no local e, até mesmo os cartazes proibindo o uso do local, foram retirados. Santa Fé do Sul tem 199 casos confirmados de coronavírus, com sete mortes. Veja mais notícias da região em G1 Rio Preto e Araçatuba Initial plugin text

Ação faz parte da campanha "Sinal Vermelho". Funcionários dos estabelecimentos serão orientados pela Prefeitura sobre como agir. Ação faz parte da campanha "Sinal Vermelho" Antonio Marcio/PMMI As mulheres vítimas de violência doméstica em Itaquaquecetuba podem recorrer às farmácias e drogarias para denunciar seus agressores. A ação faz parte da campanha “Sinal Vermelho”, do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) e da Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB). A campanha, aderida pela Secretaria de Políticas para Mulheres, incentiva que as vítimas sinalizem os estabelecimentos por meio de uma marca vermelha em formato de X na mão. A população deve estar atenta a este aviso e acionar imediatamente a polícia por meio do telefone 190. De acordo com a Prefeitura, as farmácias e drogarias da cidade serão visitadas para que os funcionários sejam conscientizados e orientados sobre como agir, caso alguma vítima faça a comunicação por meio do sinal. De acordo com o CNJ, 10 mil estabelecimentos em todo o país já entraram nesta rede de apoio. “Estamos em uma época de pandemia e o isolamento tem agravado os casos de agressão. Sem poder sair de casa, fica mais difícil para a vítima procurar ajuda. Por isso, pedimos a colaboração de todos”, declarou a secretária da pasta, Joerly Nakashima. Confira a lista de farmácias que aderiram ao projeto: Rede Melhor Compra Usifarma – Uma Negociações Multifarma Nossa Drogaria De Caxias Drogal Farmacêutica Drogal Farmácia Drogaria Venâncio Extrafarma Farma Ponte Farmácia Alphard Farmácia Pague Menos Farmácia e Drogaria Nissei Raia Drogasil Redepharma Rede Soma Drogarias Santa Lucia Drogarias Smallfarma Universal Drogaria Araújo Rd Raia Drogasil DPSP

Os alunos vão permanecer sem aulas até o dia 4 de agosto. O retorno, ainda de forma remota, está previsto para o dia 5 de agosto. Alunos da Rede Pública Estadual de Ensino do Piauí entraram em recesso escolar nesta segunda-feira (13) Paula Fróes/GOVBA Alunos da Rede Pública Estadual de Ensino do Piauí entraram em recesso escolar nesta segunda-feira (13) e deverão permanecer afastados até o dia 4 de agosto. De acordo com a Secretaria de Estado da Educação (Seduc), o retorno está previsto para o dia 5 de agosto e deve acontecer ainda de forma remota. Veja serviços afetados pelo coronavírus no Piauí O que fazer e para onde ir em caso de aparecimento dos sintomas Acompanhe a evolução da curva epidêmica no estado Segundo o secretário de Estado da Educação, Ellen Gera, a retomada das aulas no mês de agosto, ainda de forma remota, segue as medidas sanitárias para evitar a disseminação da Covid-19. "Estamos seguindo as diretrizes do Comitê de Operações Emergenciais e os decretos do governador Wellington Dias [PT], que tomaram a decisão de colocar a educação para a última etapa da retomada, dando o tempo necessário para as escolas fazerem a preparação desse retorno", explicou. De acordo com Carlos Alberto Pereira, superintendente de Educação Básica da Seduc, o recesso é necessário para que um replanejamento das atividades que estão acontecendo à distância. "Iremos fazer uma parada técnica para que a gente possa replanejar as atividades que estamos realizando remotamente e de forma a contemplar o socioemocional e trabalhar toda essa situação que estamos vivenciando. Será um prazer replanejar as atividades e no dia 5 de agosto retomar com muita tranquilidade as nossa atividades, ainda de forma remota, para um retorno presencial que se aproxima", destacou. Nesse período, as revisões e aulas do preparatório Pré-Enem Seduc e as palestras do programa Estudar Pode Ser Leve, transmitidas pelo Canal Educação, continuarão de forma normal. Decretos determinam distanciamento social Para evitar a contaminação pelo vírus, o isolamento social e medidas emergenciais foram determinadas por meio de decretos do governo do estado e das prefeituras, como na capital piauiense, para que a população fique em casa e evite ao máximo ir às ruas. Aulas em escolas e universidades, a maioria das atividades comerciais, esportivas e de serviços em geral estão suspensas por tempo indeterminado. Serviços essenciais como farmácias, postos de combustíveis e supermercados continuam mantidos mas estão regulamentados. O atendimento em clínicas, hospitais e laboratórios, assim como o funcionamento de escritórios de advocacia e contábeis também foram liberados mediante cumprimento de regras. O uso de máscaras em locais públicos tornou-se obrigatório em todo o estado. Policiais fazem abordagens nas fronteiras do estado a ônibus e veículos particulares. Os decretos preveem que quem descumprir as regras pode ser penalizado com multa ou até prisão. Prevenção, contágio e sintomas Lavar as mãos de forma correta (veja vídeo), uso de álcool em gel, sempre usar máscaras, evitar contato pessoal e aglomerações de pessoas são algumas das orientações para evitar o contágio da doença. Entenda algumas das expressões mais usadas na pandemia da Covid-19 É importante também ficar atento quanto aos principais sintomas (tosse seca, congestão nasal, dores no corpo, diarreia, inflamação na garganta e, nos casos mais graves, febre acima de 37° C e dificuldade para respirar). Um guia ilustrado preparado pelo G1 ajuda a tirar dúvidas. Initial plugin text

Assista aos vídeos do telejornal com as notícias da região. Assista aos vídeos do telejornal com as notícias da região.

Assista ao telejornal com as notícias de Minas. Assista ao telejornal com as notícias de Minas.
Eles entregaram um documento com sugestões para o retorno deles ao trabalho. E cobraram o pagamento da Renda Básica Carioca já aprovada. Barraqueiros da praia fazem protesto em frente à Prefeitura do Rio Barraqueiros da praia protestaram na porta da Prefeitura do Rio, na Cidade Nova, Centro, na manhã desta segunda-feira (13). A categoria reivindica a volta ao trabalho, o que ainda não é permitido. O prefeito Marcelo Crivella já declarou que banhistas só poderão frequentar a praias quando houver uma vacina contra a Covid-19. Além de faixas e cartazes, os manifestantes levaram para a frente da prefeitura cadeiras de praia e barracas. E até um dispositivo de álcool em gel que eles poderão usar nas barracas nas praias. A representante dos barraqueiros Cristiane Pires disse que os trabalhadores de praia foram cobrar um plano B do prefeito, já que estão impedidos de retornar ao trabalho. "Viemos conversar com o prefeito porque se não podemos trabalhar e ele ainda não tem uma previsão para quando nós, trabalhadores de praia, podemos voltar, ele precisa ter um plano B. Já temos aprovada a Renda Básica Carioca (auxílio de um salário mínimo aos trabalhadores informais, aprovado pela Câmara, em junho). Então, viemos buscar isso aqui. E viemos dizer que nós, comerciantes de praia, podemos sim seguir as regras de ouro, podemos inclusive ser orientadores na praia para os banhistas. Trabalhamos no maior ativo turístico do Rio de Janeiro, somos ponto de referência e ninguém entende mais de praia que o barraqueiro. Queremos conversar, trazer soluções e sugestões e acolher essas 12 mil famílias que vivem direta ou indiretamente da praia", disse Cristiane. Um grupo de barraqueiros foi recebido pelo coordenador de Controle Urbano, Eduardo Furtado. Ele recebeu um protocolo com as sugestões dos barraqueiros que será encaminhado ao prefeito. A Prefeitura do Rio informou que as reivindicações dos barraqueiros serão encaminhadas aos órgãos responsáveis e analisadas pelos gestores.

Fase 3, chamada de abertura comercial seletiva, deve iniciar na quarta-feira (15). Capital estava na fase 1 desde 1° de julho. Comércio de serviço não essencial poderá reabrir na quarta-feira, 15 Ana Kézia Gomes/G1 O secretário-chefe da Casa Civil, José Gonçalves da Silva Junior, anunciou nesta segunda-feira (13) que Porto Velho vai entrar na Fase 3 de distanciamento social. Essa nova fase inicia na quarta-feira (15) e é chamada de 'abertura comercial seletiva'. Desde o dia 1° de julho a capital estava na fase 1, de distanciamento social ampliado. Com isso, apenas os serviços essenciais puderam funcionar. Com a migração para a Fase 3, na próxima quarta-feira, vários setores comerciais e instituições poderão reabrir. São eles: açougues, panificadoras, supermercados e lojas de produtos naturais; atacadistas e distribuidoras; serviços funerários; hospitais, clínicas de saúde, clínicas odontológicas, laboratórios de análises clínicas e farmácias; consultórios veterinários e pet shops; postos de combustíveis, borracharias e lava-jatos; oficinas mecânicas, autopeças e serviços de manutenção em geral; serviços bancários, contábeis, lotéricas e cartórios; restaurantes e lanchonetes localizadas em rodovias; restaurantes e lanchonetes em geral, para retirada (drive-thru e take away) ou entrega em domicílio (delivery); lojas de materiais de construção, obras e serviços de engenharia; lojas de tecidos, armarinhos e aviamento; distribuidores e comércios de insumos na área da saúde, de aparelhos auditivos e óticas; hotéis e hospedarias; segurança privada e de valores, transportes, logística e indústrias; comércio de produtos agropecuários e atividades agropecuárias; lavanderias, controle de pragas e sanitização; e outras atividades varejistas com sistema de retirada ( drive-thru e take away) e entrega em domicílio (delivery); corretoras de imóveis e de seguros; concessionárias e vistorias veiculares; restaurantes, lanchonetes, sorveterias e afins para consumo no local; academias de esportes de todas as modalidades; shopping centers e galerias; livrarias e papelarias; lojas de confecções e sapatarias; lojas de eletrodomésticos, móveis e utensílios; lojas de equipamentos de informática e de instrumentos musicais; relojoarias, acessórios pessoais e afins; lojas de máquinas e implementos agrícolas; centro de formação de condutores e despachantes; salões de beleza e barbearias; e atividades religiosas presenciais; Mesmo com a volta seletiva do comércio, funcionários e clientes das empresas precisarão usar máscaras e usar álcool em gel (este último a ser disponibilizado pelo comerciante). Segundo a Casa Civil de Rondônia, na Fase 3 ficarão proibidos de funcionar os estabelecimentos que aglomerem dezenas de pessoas, como: casas de show, bares e boates; eventos com mais de 10 pessoas; cinemas e teatros; e balneários e clubes recreativos. Segundo Júnior Gonçalves, em coletiva de imprensa feita no Palácio Rio Madeira, as atualizações do decreto estão sendo feitas e a publicação no Diário Oficial deve acontecer ainda nesta segunda-feira. Ainda não foi informado sobre como o estado planeja retomar as aulas. Por enquanto o decreto prevê suspensão das aulas até 31 de julho, podendo o decreto ser prorrogado por igual período. Initial plugin text
O boletim desta segunda-feira trouxe 179 novos casos. Total de mortos em decorrência da doença no estado é de 259. O estado registrou 179 novos casos da Covid-19 nesta segunda-feira (13). O boletim epidemiológico da Secretaria de Estado da Saúde também confirmou quatro novas mortes causadas pela doença. O total de óbitos agora é de 259 desde o início da pandemia e o número de casos chegou a 15.307 no Tocantins. Conheça as vítimas do coronavírus no Tocantins. Os pacientes que não resistiram aos sintomas da doença tinham entre 54 e 83 anos: Homem de 54 anos, morador de Araguanã, morreu no dia 11 de julho no Hospital Dom Orione em Araguaína; Homem de 83 anos, morador de Tocantínia, com acidente vascular cerebral, a morte dele foi registrada no dia 12 de julho no Hospital Geral de Palmas; Homem de 77 anos, morador de Miracema do Tocantins, morreu no dia 12 de julho no Hospital Regional da cidade; Mulher de 77 anos, moradora de Lagoa do Tocantins, morreu no dia 9 de julho no Hospital Geral de Palmas. Novos casos Araguaína, no norte do Tocantins, teve 34 novos casos confirmados pelo boletim desta segunda-feira (13) e segue como a cidade mais afetada pela pandemia no Tocantins. Ao todo, são 5.028 casos positivos e 74 mortes na cidade. Em Palmas foram 75 novos diagnósticos. A capital chegou ao total de 2.938 casos e 26 mortes. Também foram registrados novos casos em Porto Nacional (9), Araguaçu (7), Araguatins (6), Gurupi (5), Santa Fé do Araguaia (5), Augustinópolis (4), Lizarda (4), Aragominas (3), Itaporã do Tocantins (3), Miracema do Tocantins (3), Miranorte (2), Muricilândia (2), São Bento do Tocantins (2), Tocantínia (2), Carmolândia (1), Chapada da Natividade (1), Cristalândia (1), Lagoa do Tocantins (1), Nova Olinda (1), Paraíso do Tocantins (1), Paranã (1), Pau D'Arco (1), Ponte Alta do Bom Jesus (1), Pugmil (1), Sampaio (1), Santa Rosa do Tocantins (1) e Tupiratins (1). Atualmente, 129 das 139 cidades do estado têm casos confirmados da doença. Veja abaixo a lista com as 10 cidades mais afetadas pela doença. A tabela completa com todos os municípios pode ser encontrada no site sobre o coronavírus da Secretaria de Estado da Saúde. Segundo a Secretaria de Saúde, do total de casos, 9.598 pacientes estão recuperados e 5.459 ainda estão em acompanhamento. O estado tem 180 pessoas hospitalizadas com coronavírus nesta segunda-feira (13). São 60 pacientes em leitos clínicos públicos e 45 em leitos clínicos particulares. O estado também tem 47 pacientes em UTIs públicas e outros 27 em leitos de terapia intensiva particulares. Segundo o painel que monitora os leitos dedicados a Covid-19 na rede pública, atualmente 57% dos leitos de UTI estão ocupados em todo o estado e 31% dos leitos clínicos. Os dados levam em consideração apenas os leitos regulados pelo estado. Os dados contidos nesse boletim são consolidados com resultados de exames realizados no Laboratório Central de Saúde Pública do Tocantins (Lacen) e notificações recebidas dos municípios até as 23h59 do dia anterior. Veja a lista de cidades mais afetadas pela pandemia no Tocantins Araguaína - 5028 casos e 74 mortes Palmas - 2938 casos e 26 mortes Porto Nacional - 545 casos e oito mortes Xambioá - 480 casos e oito mortes Formoso do Araguaia - 395 casos e quatro mortes Gurupi - 393 casos e cinco mortes Tocantinópolis - 337 casos e seis mortes Augustinópolis - 321 casos e quatro mortes Colinas do Tocantins - 295 casos e três mortes Paraíso do Tocantins - 287 casos e nove mortes Veja mais notícias da região no G1 Tocantins. Initial plugin text